Tecnologia reduz em 54% tempo de movimentação de contêiner em Manaus

Amazonianarede – Press Comunicação

Manaus – O tempo de remoção de um contêiner nos pátios do principal porto de Manaus reduziu, no último mês, de 1h para apenas 28 minutos.

Na prática isso significa que todas as mercadorias, insumos e demais produtos desembarcados nos pátios do Terminal Portuário do Grupo Chibatão destinados às linhas de produção do Polo Industrial de Manaus, às grandes empresas do comércio varejista e também a construção civil, ganharam mais eficiência e rapidez no desembaraço aduaneiro considerado por especialistas um dos principais gargalos da logística no Amazonas.

A nova marca foi registrada entre os dias 25 de fevereiro a 26 de março e corresponde ao primeiro mês de operação plena dos seis guindastes RTGs adquiridos pela empresa no segundo semestre de 2012 e que são utilizados para remoção e colocação de contêineres em pilhas de armazenamento e destas para os caminhões e carretas que as levarão ao cliente final.

O gestor do Terminal Portuário Chibatão, Jhony Fidelis, acredita que nos próximos meses, com maior prática dos operadores na utilização dos novos equipamentos –os primeiros na Região Norte – este número possa ser reduzido ainda mais.

“Ao invés de contratar mão de obra fora do Estado, é política da empresa valorizar e treinar nossos próprios profissionais amazonenses. Por isso, na medida em que adquirem maior prática, certamente vamos ser mais eficientes e dar melhores retornos aos nossos clientes e parceiros”, avaliou Jhony Fidelis.

Responsável pela movimentação de dois terços de todas as cargas e mercadorias importadas e exportadas pelo Estado via navios de longo curso (para outros países) e cabotagem (pelo litoral brasileiro e Mercosul), Fidelis adianta que em 2013, a companhia irá prosseguir com os investimentos na modernização da infraestrutura e equipamentos que em 2012 já totalizou R$ 80 milhões.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.