Sistema de Segurança Pública do Estado monta operação especial para as Eleições 2012 no Amazonas

Foto-Roberto-Carlos

Foto-Roberto-Carlos

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), Polícia Militar do Amazonas (PMAM) e Polícia Civil do Amazonas, inicia, a partir desta sexta-feira (5), a operação de segurança para as Eleições 2012. Mais de nove mil policiais militares estarão de plantão na capital e nos 61 municípios do interior para garantir a segurança da população no dia 7 de outubro.

Para reforçar o policiamento, as 232 câmeras da SSP e os equipamentos instalados nas viaturas do Ronda no Bairro serão utilizados para fiscalização de crimes eleitorais no domingo, durante votação do primeiro turno das eleições municipais. As imagens serão monitoradas pelos órgãos do Sistema de Segurança e Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no Centro de Comando, Controle e Apoio que será instalado no Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), na avenida André Araújo, Aleixo, zona centro-sul.

O secretário da SSP, coronel PM Paulo Roberto Vital, explica que é do Centro de Comando que os juízes eleitorais e os órgãos do sistema irão deliberar as decisões no caso de ocorrências de crimes das 6h às 22h de domingo. No local, estarão de plantão juízes eleitorais, oficiais de justiça e a cúpula das Polícias Militar, Civil, Federal e do Exército. Vital informou, ainda, que o Gabinete de Gestão Integrada (GGI), colegiado da SSP que reúne órgãos do Estado e município, emitiu portaria norteando as ações de cada órgão do sistema.

Conforme a portaria, as ocorrências de crimes eleitorais deverão ser encaminhadas a Centro de Triagem, onde o responsável fará o encaminhamento ao órgão competente para elaboração do procedimento adequado, conforme deliberação do juiz eleitoral.

Em Manaus, a polícia vai contar com dois locais para a triagem das pessoas detidas. O Centro de Esporte e Lazer – Ginásio do Zezão, na zona leste, que será coordenado pelo desembargador Domingos Chalub; e a Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira, na zona centro-sul, com a coordenação do desembargador Aristóteles Thury. Denúncias de crimes eleitorais poderão ser feitas pelo 190.

Além da SSP, participam da operação para as Eleições 2012 o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Policias Militar e Civil do Amazonas, Corpo de Bombeiros e Secretaria-Executiva Adjunta de Inteligência. “É uma grande operação integrada que vamos realizar com objetivo de dar segurança a todos os eleitores que irão sair de suas casas e também evitar os crimes eleitorais”, disse Paulo Vital.

Policiamento

Tropas especializadas como a Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), a Tropa de Choque Cavalaria e a equipe de desmanche de artefatos explosivos ficarão de prontidão para atender casos emergenciais. No interior do Estado, a PMAM dobrou o efetivo, com cerca de dois mil policiais de prontidão. Em Manaus, serão aproximadamente sete mil policiais envolvidos na operação.

Além do policiamento nas ruas, as sessões eleitorais também contarão com a presença da PM. O Exército estará em parte das sessões. Das 430 zonas eleitorais da capital, 215 ficarão sob a responsabilidade da Polícia Militar e contarão com dois policiais de plantão para garantir a tranquilidade no local de votação e a segurança das urnas eletrônicas. Nos municípios do interior, a polícia será responsável pela fiscalização nos locais de votação de 31 cidades.

Segundo o comandante-geral da PM, coronel Almir David, a operação começou a ser planejada no início do processo eleitoral pelo setor de inteligência da PM em parceria com o TRE. Municípios com histórico de problemas durante as eleições, como Coari, Tefé, Boca do Acre, Tabatinga, Apuí, Humaitá, Nhamundá e Manacapuru receberam maior número de efetivo.

As tropas da PM começaram a ser deslocadas para as cidades no início do processo eleitoral, no mês de setembro. A última tropa foi enviada na quarta-feira (3). “Todos os municípios contarão com policiais fazendo a segurança da população e garantindo a tranquilidade no dia da eleição. Com a tropa enviada, praticamente dobramos a quantidade de policiais trabalhando nos municípios no dia da votação”, frisou.

Lei Seca

As Polícias Militar e Civil também vão fiscalizar o cumprimento da lei seca, que começa a valer a partir das 22h de sábado (6 de outubro) até 18h do dia 7. Nesse período, é proibido o consumo de bebida alcóolica em locais públicos ou abertos ao público, conforme a Portaria nº 132/2012, assinada esta quinta-feira pelo secretário da SSP. “Será uma fiscalização constante não só por parte da Polícia Militar, mas de outras forças. Colocaremos nossa inteligência em áreas estratégicas onde poderemos ter problema. Com isso, será possível agir de forma imediata”, disse o comandante Almir David.

Desde a última terça-feira (2), o eleitor só pode ser preso em caso de flagrantes, cumprimento de sentenças ou prática de crimes inafiançáveis e crimes eleitorais, segundo determinação do Tribunal Superior Eleitoral.

(Por:Agecom)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.