Síria permite acesso de inspetores da ONU a locais de ataque químico

A Síria decidiu permitir que inspetores da Organização das Nações Unidas (ONU) analisem locais no subúrbio de Damasco que teriam sido alvos de ataques de armas químicas, afirmou o Ministério de Relações Exteriores sírio em comunicado divulgado no canal de televisão estatal.

A oposição síria acusou as forças do governo de matar mais de 1.000 civis com gás venenoso em subúrbios de Damasco na quarta – uma denúncia rechaçada pelo governo do presidente sírio Bashar al-Assad.

A informação já havia sido dada pelo ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif. “Estamos em estreito contato com o governo sírio e eles nos garantiram que nunca usaram essas armas desumanas e que vão cooperar plenamente com os especialistas da ONU para visitar as áreas afetadas”, disse o ministro iraniano a chanceler italiana Emma Bonino em conversa por telefone no sábado, de acordo com a Press TV.

O Irã é o principal aliado de Assad contra as forças de oposição que procuram derrubá-lo. O governo sírio acusou os rebeldes de lançar os ataques químicos para provocar uma reação internacional. Essa visão tem apoio também da Rússia, além do Irã.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.