Sindicalistas anunciam nova greve no transporte coletivo em Manaus

(Foto: Sérgio Costa – Amazonianarede)

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) informa que recebeu nesta segunda-feira, 4, um ofício do Sindicato dos Rodoviários assinalando paralisação nos dias 8 na empresa Global Green e 12 de novembro em todas as empresas.

Segundo os sindicalistas, a greve será feita pelo não pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) dos anos de 2008 a 2010 e pela compensação de horas extras.

De acordo com o Sinetram, a parcela da PLR referente aos anos de 2008 a 2010 está sub judice, em ação na qual a empresa Transmanaus já foi acionada judicialmente. Portanto, não há como cobrar algo que deve ser decidido pela Justiça. O Sinetram afirma que nenhuma das atuais operadoras do sistema tem qualquer dívida a título de PLR. Quanto aos demais anos, as empresas não têm obrigação de conceder pagamento, devido à ausência deste acordo. Já a compensação de horas é legal, mas é opcional das empresas, sendo que atualmente não é praticada.

De acordo com o assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges, caso o Sindicato dos Trabalhadores realize uma nova paralisação, outra ação será encaminhada ao Ministério Público do trabalho (MPT) para que novamente a população não seja prejudicada com atos ilegais e sem fundamento.

“O Sindicato dos Rodoviários está fazendo algumas reivindicações que estão sub judice e outras coisas que já foram resolvidas. O Sinetram está aberto para o diálogo. Estamos em fase de mudança no sistema de transporte e não vamos deixar que a população seja prejudicada mais uma vez”, informa Borges.

No último dia 28, o Sinetram protocolou nos ministérios Púbico do Trabalho e do Estado, duas representações contra o Sindicato dos Rodoviários, em virtude das constantes paralisações ocasionadas pelo sindicato dos trabalhadores em 2013. Também já há em trâmite no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) uma denúncia de extorsão por parte do Sindicato dos Rodoviários ao Sinetram, com o objetivo de evitar paralisações no sistema de transporte público da capital. A denúncia foi feita no final do mês de janeiro.

Nas últimas paralisações feitas pelos sindicalistas em outubro, foram reivindicados itens como água mais gelada nas garagens e reclamação por excesso de disciplina das empresas.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.