Sandy: Obama declara emergência em dois estados

Após a morte de 16 pessoas e um rastro de destruição em vários Estados da Costa Leste americana, provocados pela passagem da tempestade Sandy, o presidente Barack Obama decretou estado de emergência nesta terça-feira nos estados de Nova York e Nova Jersey. As duas regiões foram declaradas zonas de catástrofe pelo governo americano. A declaração de emergência permite liberar recursos federais para ajudar as vítimas.

Antes de atingir os Estados Unidos, Sandy já havia causado um grande estrago no Caribe, deixando 61 mortos na região. No total, 78 pessoas morreram até agora em decorrência da tempestade.

A região mais afetada pela tempestade nos EUA foi a cidade de Nova York, onde sete pessoas morreram e quatro milhões continuam sem eletricidade. Além disso, os 19 milhões de habitantes de Nova York e sua área metropolitana amanheceram hoje sem transporte público, com todos os aeroportos e quase todas as pontes e túneis da cidade fechados.

Também em Nova York, um incêndio na área de Queens destruiu nesta terça-feira pelo menos 50 casas e o fogo ainda continua, informaram as autoridades. Mais de 200 bombeiros trabalham para apagar as chamas, que ainda não puderam ser controladas, afirmou o Corpo de Bombeiros. O incêndio começou pouco antes da meia-noite local (2h de Brasília) no bairro Breezy Point, na península de Rockaway, inundado pela ressaca causada pela tempestade quando ele se aproximou da terra firme.

Estragos

A maioria das mortes foi causada por quedas de árvores em casas e carros. Apesar da diminuição do nível das águas (cerca de dois metros), que melhorou um pouco a situação, rajadas de vento de até 100 quilômetros por hora persistem e lembram que Sandy ainda está presente.

Em Nova Jersey, uma barragem rompeu nesta terça-feira e alagou as cidades de Moonachie, Little Ferry e Carlstadt com 1,2 a 1,5 metro de água em consequência da passagem da tempestade Sandy “Estamos em modo de resgate”, disse Jeanne Baratta, chefe do executivo do condado de Bergen. Não houve relatos de mortos ou feridos, segundo ela. Baratta disse que as três cidades ficaram “devastadas” pelo alagamento.

Usina

Já a Exelon Corp declarou “alerta” em sua usina nuclear Oyster Creek, em Nova Jersey, devido a um aumento recorde do nível das águas, informou a Comissão Reguladora Nuclear dos EUA (NRC), advertindo que a mais antiga usina em funcionamento do país pode ter que usar abastecimento de água de emergência para resfriar barras de combustível de urânio usadas.

O alerta

O segundo mais baixo dos quatro níveis de ação da NRC – veio depois que os níveis de água na usina subiram mais de 2 metros, potencialmente afetando as bombas que circulam a água através da usina, afirmou um porta-voz da NRC, na segunda-feira.

Essas bombas não são essenciais, pois a indústria, de 43 anos, está fechada para reabastecimento planejado desde 22 de outubro. No entanto, um aumento maior poderia submergir o motor da bomba de água em funcionamento que é usada para arrefecer a água no tanque de combustível utilizado. A Exelon disse em um comunicado que não havia perigo ao equipamento e nenhuma ameaça à saúde pública ou de segurança.

(Por:Veja)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.