Saldo de reunião com profissionais da enfermagem do FCecon foi positivo, diz diretoria

Manaus – O Ministério da Saúde emitiu parecer técnico favorável à liberação de recurso, na ordem de R$ 1,2 milhão, para a aquisição de 65 itens, entre equipamentos e materiais permanentes, para a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Saúde (Susam).

A estimativa é que o valor, fruto de emenda parlamentar, seja liberado até dezembro deste ano.

A informação foi divulgada pelo diretor-presidente da FCecon, Edson de Oliveira Andrade, durante reunião, na manhã desta quarta-feira, 17 de julho, com a comissão formada por membros da enfermagem da instituição e representantes de entidades de classe, para debater a pauta de reivindicações levada à direção pela categoria, na última sexta-feira, dia 12, e cujo saldo foi considerado positivo pelos presentes.

Segundo um dos representantes da categoria, o enfermeiro da FCecon, Ricardo Pinto, “a partir da reunião pôde-se observar que as portas para o diálogo não estão fechadas pela direção. Agora, estamos caminhando para a realização de melhorias no hospital, já que, hoje, chegamos a vários denominadores comuns”, ressaltou.

Entre os 16 itens entregues na última sexta-feira, dez serão atendidos parcial ou integralmente. Os demais, conforme o diretor-presidente da FCecon, serão encaminhados às autoridades competentes, já que, legalmente, a instituição está impedida de promovê-los, cabendo a outros órgãos governamentais as análises.

Entre os aprovados, destacam-se medidas que já estavam em trâmite, mesmo antes da solicitação da categoria, a exemplo da contratação de pessoal terceirizado – 53 novos profissionais iniciaram a atuação na unidade de saúde na última semana -, aquisição de novos equipamentos – a FCecon aguarda a liberação de recursos do Fundo Nacional da Saúde (FNS), já solicitados -, a ocupação do cargo de subgerente de enfermagem, contratação de maqueiros – cujo processo está em andamento -, e a liberação de profissionais para qualificação, quando necessário, medida que já ocorria na Fundação, mas que agora será reforçada pela direção.

Edson Andrade acrescentou que será criada, no âmbito da Fundação, uma Central de Internações, que auxiliará no trabalho dos profissionais da saúde que atuam no hospital.

“Acredito que todo diálogo para a melhoria do serviço é válido, e a participação dos profissionais neste processo é de fundamental importância para que as mudanças resultem não só na satisfação dos mesmos, mas também em avanços na assistência ao paciente”, explicou Andrade.

(Agecom) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.