Quatro estabelecimentos são interditados durante o Viva Centro

(Foto: Tácio Melo)

Durante a 5ª edição do ‘Viva Centro’, realizada nesta sexta-feira, 11, quatro estabelecimentos foram interditados porque comercializavam alimentos sem obedecer as regras sanitárias necessárias, oferecendo risco a saúde dos consumidos.

O ‘Viva Centro’ é um projeto coordenado pela Secretaria Municipal do Centro (Semc) para reordenar as ruas da área do Centro da cidade e envolve dez órgãos da Prefeitura de Manaus. Nesta edição, o projeto atuou nas ruas Henrique Martins e Saldanha Marinho.

A coordenadora do Viva Centro, Gabriela Machado, explicou que o foco do projeto é conscientizar lojistas e camelôs sobre a importância de reorganizar o Centro. “Não é só fiscalização, tem que ter conscientização. Nessa 5ª edição, percebemos que já há uma melhora e quem está errado, obstruindo o passeio público com mercadorias, fica com vergonha de se manter na irregularidade”, explicou.

Os estabelecimentos foram interditados pelo Departamento de Vigilância Sanitária (Dvisa). Aproximadamente 20 quilos de alimentos entre carnes, polpas, sucos e frutas foram descartados porque não havia higiene nas cozinhas onde os alimentos eram preparados ou porque estavam armazenados de forma inadequada. Na Henrique Martins, a lanchonete Ponto dos Sucos e os restaurantes Chinês e Querubim foram interditados. Na Saldanha Marinho, a irregularidade foi encontrada no Bar do Alex.

A Secretária Municipal de Feiras, Mercados, Produção e Abastecimento (Sempab) atuou junto aos camelôs para que eles não ultrapassassem o limite de 20 centímetros além das suas bancas. Muitos já estavam obedecendo a determinação da Sempab – os que não estavam retiraram as mercadorias depois de recebem orientações dos fiscais.

Um dia antes da realização do Viva Centro, no dia 10, o Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb) recolheu seis cavaletes e 20 faixas e banners. Nesta sexta, 11, eles retornaram ao local e encontraram apenas três lojas expondo seus produtos além do limite das lojas.

Mais de 50 servidores da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) atuaram recolhendo o lixo das ruas, conscientizando sobre a importância de manter a via pública limpa e distribuindo lixeirinhas de carro.

Serviços

Além da atuação nas ruas, o Viva Centro levou serviços para a Praça da Matriz. A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) cadastrou 34 pessoas, entre fumantes e fumantes passivos para participarem do ‘Programa Pare de Fumar’ oferecido nas Policlínicas e Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) distrutiu 400 mudas, entre espécies frutíferas e arbóreas, e realizou o trabalho de manutenção das 54 floreiras instaladas desde o início do projeto. Além das mudas distribuídas, foram levadas também 60 mudas de espécies ornamentais para reposição nos vasos de flores instalados nas ruas. O trabalho de manutenção contou com a realização de serviços de replantio, retirada de resíduos colocados dentro dos vasos pela população que circula nas ruas e irrigação.

Ao mesmo tempo em que cuidava das floreiras, a equipe de Arborização da Semmas conversava com os lojistas da área reforçando o compromisso de manterem os cuidados com as plantas. A Semmas levou também para a Praça do Relógio, ponto de concentração do projeto, uma exposição de produtos feitos a partir do reaproveitamento de resíduos, estimulando a população a reutilizar materiais como garrafas-pet, papelão, embalagens, entre outros.

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh) cadastrou interessados nos benefícios do Programa Bolsa Família. A Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) fez a sensibilização por meio do projeto Nossa Praça, coordenado pela Subsecretaria da Juventude.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.