Projetos em parceria com a Embrapa ajudam a fortalecer agricultura familiar em Parintins

Amazonianarede – Embrapa

Parintins, AM – Embora a atividade agropecuária seja a segunda fonte de contribuição na economia do município de Parintins (AM), a baixa produtividade agrícola é insuficiente para suprir o consumo local. Diante dessa realidade, alguns projetos tem buscado fortalecer a agricultura familiar, articulando produtores e instituições do setor primário e contribuindo com tecnologias para melhorar a produtividade agrícola com sustentabilidade ambiental.

Ações nesse sentido vêm sendo desenvolvidas pelo Núcleo de Apoio à Pesquisa e Transferência de Tecnologia (NAPTT) da Embrapa Amazônia Ocidental, sediado no município de Parintins.

Um dos projetos em desenvolvimento é o de Fortalecimento dos Sistemas Produtivos e Organizacional dos Agricultores Familiares do Projeto de Assentamento (PA) Vila Amazônia. Esse projeto, que é liderado pela Embrapa Amazônia Ocidental, com a coordenação do pesquisador Jeferson Macedo, conta com recursos do macroprograma 6, da Embrapa, na linha temática de Estratégias de Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS).

De acordo com Jeferson Macedo, o objetivo é apoiar o desenvolvimento e a melhoria dos sistemas de produção agrícola dos agricultores de base familiar do PA Vila Amazônia e auxiliar os processos de gestão agrícola e de organização social, por meio de processos educativos participativos e integrados às dinâmicas locais, que viabilizem as condições necessárias para o pleno exercício da cidadania e a melhoria da qualidade de vida dessa população.

O Projeto de Assentamento Vila Amazônia, no município de Parintins, é o segundo maior assentamento do Estado do Amazonas em tamanho de área (78.270 ha) e em número de famílias assentadas (1.926 famílias).

De acordo com informações levantadas pelo projeto, o sistema produtivo tradicional é o de “corte e queima” predominante nos lotes dos agricultores, e aproximadamente 15% da área total desse assentamento já foi desflorestado. Existe baixa produção agrícola local em Parintins, e o mercado consumidor depende de produtos trazidos de fora.

Horticultura

Entre as ações em andamento, está sendo viabilizada a implantação de sete unidades demonstrativas de produção de hortaliças que ficarão sediadas em áreas de produtores e comunidades no município de Parintins, selecionados pelo NAPTT, nas comunidades Aninga, Paranapanema, Macurany, Máximo e Santo Antonio do Murituba.

Essas Unidades Demonstrativas destinam-se a demonstrar a técnica do cultivo protegido com irrigação, servindo de referência para a capacitação de técnicos extensionistas e agricultores. A plasticultura é uma atividade que está em fase inicial em Parintins. Os agricultores vão escolher quais culturas terão em cada unidade demonstrativa, a tendência é fazer o plantio de hortaliças folhosas com utilização da plasticultura.

No ano passado (2012) a Embrapa realizou um Workshop de Intercâmbio sobre Sistemas de Produção de Hortaliças, que possibilitou que alunos do curso técnico em agropecuária do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam) do campus de Parintins e agricultores familiares de Parintins (AM) tivessem acesso a palestras e visitas técnicas em áreas de produtores de hortaliças no município de Iranduba (AM). As visitas, realizadas durante três dias, permitiram identificar boas práticas, tecnologias adotadas e troca de experiências entre produtores, pesquisadores e estudantes.

Estratégias

As estratégias adotadas pelo projeto da Embrapa incluem a mobilização e capacitação de agricultores familiares em torno da implantação de Unidades Demonstrativas, com tecnologias voltadas para a melhoria dos sistemas de produção agrícola dos agricultores de base familiar.

Em 2012 foram implantadas nove Unidades Demonstrativas, para apresentar técnicas e materiais das seguintes culturas: feijão-caupi consorciado com banana; feijão caupi consorciado com macaxeira; milho verde com materiais recomendados pela Embrapa; mandioca BRS-Purus; macaxeira Aipim Manteiga; banana ; produção de melancia por meio do cultivo mínimo.

As unidades demonstrativas de feijão, mandioca, macaxeira e banana estão implantadas na Comunidade Santo Antônio do Murituba, para atender a multiplicação de materiais produtivos e demonstração de técnicas que possibilitem aumentar a produtividade.

Ações se estendem a pecuária

De acordo com informações levantadas pelo NAPTT, a agropecuária representa 15%, do Produto Interno Bruto (PIB) de Parintins, sendo que desse total a maior contribuição vem da pecuária (75%) e o restante (25%) provem das atividades agrícolas. Entretanto, mesmo na pecuária que detém um dos maiores rebanhos do estado, a prática é extensiva utilizando pastagens naturais.

Um dos trabalhos apoiados pelo NAPTT da Embrapa foi a implantação de uma Unidade Demonstrativa do sistema de Integração Lavoura Pecuária Floresta (ILPF) em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (IDAM), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM) e pecuarista local criador de gado de leite.

O sistema ILPF é uma estratégia que integra sistemas agrícolas, pecuários e florestais visando uma produção agropecuária mais sustentável. Nessa unidade foram realizadas capacitações, com a participação de professores e alunos do IFAM, e produtores pecuaristas locais.

Além das atividades de transferência de tecnologia, o NAPTT também dá apoio a ações de pesquisa, inclusive na fase de validação de tecnologias junto aos agricultores. Nessa linha, foram implantados quatro viveiros de guaraná nas Comunidades de São Thomé (Mocambo); Palhal (Cabury); Simeão Ponta Alta (Mamuru) e Peixe Marinho (Uaicurapá). As mudas serão distribuídas entre os comunitários para teste em parceria a fim de avaliar o desenvolvimento de sete materiais diferentes.

Essas atividades do Núcleo de Apoio à Pesquisa e Transferência de Tecnologia (NAPTT) da Embrapa Amazônia Ocidental, no município de Parintins, estiveram sob a coordenação do analista Bruno Scarazatti, que agora assumirá novas funções na Embrapa Amazônia Ocidental, em Manaus. O novo supervisor do NAPTT em Parintins é o assistente Antonio Fernando Santos da Silva, que dará continuidade às ações destes e de outros projetos no município.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.