Projeto leva alunos da rede municipal de Manaus à Arena da Amazônia

(Reportagem: Sérgio Costa – Fotos: Sandra Monteiro)

Logo após a demolição do antigo estádio Vivaldo Lima e o início das obras de fundação da nova Arena da Amazônia, a Unidade Gestora da Copa criou o projeto “Eu Visitei a Arena da Amazônia”.

Já em sua oitava edição, realizada no último domingo do mês de agosto (25), a Arena recebeu a visita de quase 500 pessoas. O programa de visitas acontece sempre no último domingo de cada mês e as inscrições devem ser feitas pela Internet, no site www.amazonasesporte.am.gov.br. A Sejel alerta que menores de 15 anos só podem participar acompanhados de pais ou responsáveis.

Novos visitantes

Ontem (14), um novo grupo de visitantes teve acesso às obras do estádio que Manaus vai oferecer para os jogos da Copa do Mundo FIFA 2014™. Isso se deu graças a um projeto da vereadora de Manaus, Professora Therezinha Ruiz (DEM), que prevê a criação de um calendário especial para as escolas da rede municipal. “É importantíssimo que essas crianças entendam que estamos vivendo um momento histórico no Amazonas e elas fazem parte disso. Esses foram os primeiros alunos. Pretendemos fazer mais passeios como o de hoje, explicou Ruiz.

O aluno Diogo Henrique, de 11 anos, afirmou que a única vez que entrou num estádio de verdade foi no SESI, durante o jogo entre Nacional e Vasco, pela Copa do Brasil, mês passado. “Quando a Arena ficar pronta estarei sempre aqui. Meu sonho é ver o Neymar jogando”, revelou Diogo, emocionado.

A visita deste sábado contou com 33 alunos da EMEF Guilherme Barbosa Barker, do bairro Santo Antônio, zona Oeste de Manaus, todos com idade entre 10 e 11 anos.

A Arena

Com mais de oitenta por cento das obras concluídas, os trabalhos seguem em ritmo intenso, para cumprir o compromisso do governo do estado com a FIFA: entregar o novo estádio em dezembro deste ano.

Depois de pronta, a Arena da Amazônia terá o formato de um cesto, regionalmente chamado de “paneiro”, usado por populações indígenas para o transporte da colheita de produtos de suas plantações. Os mais de quarenta e dois mil assentos já estão sendo colocados e os cuidados se voltam para o acabamento da obra.

A Arena terá também bares, restaurantes, acesso para pessoas portadoras de deficiência na locomoção, estacionamento, camarotes e todo o conforto que qualquer estádio moderno da Europa oferece aos torcedores.

Durante visita recente, o governador do Amazonas, Omar Aziz, confirmou para dezembro a entrega da obra e o jogo oficial de inauguração, entre Nacional e Rio Negro em janeiro de 2014, o maior clássico do futebol amazonense.

Gramado

A grama, que já está plantada numa fazenda de Belém, tem a certificação exigida pela Fifa, informaram os coordenadores das obras do Mundial.

Atualmente, estão sendo instalados os tubos do sistema de drenagem no subsolo. Posteriormente, será colocada uma camada de seixo e, em seguida, camadas de areia e de material orgânico para o plantio do gramado, que será feito em mudas por ter um custo menor e melhor resultado, ainda durante este mês de setembro.

A grama usada na Arena da Amazônia será da espécie Bermuda Celebration, tipo recomendado pela Fifa pela sua alta resistência e adaptação ao clima amazônico. Após o plantio, o tempo ideal para crescimento e fixação do gramado é três meses. Parte da irrigação do campo será feita com água de aproveitamento da chuva.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.