Projeto de revitalização da borracha chega a Manicoré

Manicoré – A Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror) realiza amanhã, quinta-feira (18), em Manicoré, mais uma ação do Projeto de Revitalização da Borracha, como parte do programa Amazonas Rural, quando serão entregues 226 kits sangrias para novos seringueiros potencializarem o trabalho que já desenvolvem.

Atualmente, Manicoré é o maior produtor de borracha do Estado, chegando à marca de 300 toneladas em 2012, no período de junho a dezembro (safra). Os outros municípios que mais produzem borracha são, respectivamente, Eirunepé, Lábrea, Boca do Acre, Carauari e Itacoatiara. Além da ação de quinta-feira, já foram entregues kits sangria nos municípios de Santa Izabel do Rio Negro (95) e Eirunepé (402). Com a expansão da produção, o Estado terá condições de atender parte da demanda nacional.

O investimento para aquisição dos kits sangria é de R$ 1,5 milhão e realizado em parceria com o Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNS). O Governo do Amazonas é responsável pela liberação de R$ 1 milhão e o CNS pelo restante do valor. O projeto é implementado com o apoio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam).

Itens dos kits

Os kits contemplam as principais necessidades dos produtores para realizarem sua atividade econômica. Cada kit é composto de um balde, 400 bicas, 400 tigelas, uma lanterna de cabeça, um terçado e duas facas de sangria. No total, estão previstos 2.000 kits para atender o estado, neste ano.

Ampliação da produção – A iniciativa faz parte de um pacote de ações que pretende multiplicar em 6,25 a produção da matéria-prima da borracha. Atualmente, são produzidas 800 toneladas ao ano e, até em 2014, a meta é chegar em 5 mil toneladas anuais. Toda a produção da borracha do Amazonas abastece duas indústrias de beneficiamento, situadas uma no próprio município de Manicoré e outra em Iranduba.

Para isso, a Sepror também trabalha para estimular o ingresso de novos seringueiros na cadeia produtiva e resgatar àqueles que já haviam abandonado essa atividade econômica. Dos 1.725 produtores de 18 municípios, a meta é chegar a 10 mil seringueiros de 28 municípios do interior do Estado.

Melhoria da qualidade de vida – A produção da borracha no município de Manicoré, atualmente, envolve 592 produtores cadastrados, sendo 366 com cadastro mais antigo e 226 novos cadastrados. Todos eles recebem subvenção dos governos Federal, Estadual e Municipal, elevando o valor do quilo da borracha de R$ 2,50 (sem subvenção) para R$ 5,61 (com subvenção).

Além de ações para fomentar a produção, a Sepror desenvolverá ações socioculturais para elevar a qualidade de vida dos seringueiros. Por conta disso, já firmou parceria com o Banco do Brasil para a construção de mil casas no valor de R$ 30.500,00 cada.

Fonte – Sepror

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.