Preso no centro grupo que tentou assaltar Faculdade de Odontologia

Essa turma que tentou assalta a Faculdade, não se deu bem está presa

 

Essa turma que tentou assalta a Faculdade, não se deu bem está presa
Essa turma que tentou assalta a Faculdade, não se deu bem está presa

Manaus – Um grupo de sete assaltantes que tentou hoje assaltar  uma Faculdade de Odontologia, na rua Leovegildo Coelho, no centro de Manaus, foi preso.  . Uma secretária e um segurança do centro de ensino estão entre os suspeitos. Eles repassavam informações aos comparsas, segundo a polícia.

Cassi Jones Bastos da Silva, 20; Clorisvaldo Pinheiro Marques, 23; Hugo Sales da Silva, 24; Laurilene Fernandes dos Santos, 20; Patrick Igor da Silva Carneiro, 23; Rodrigo Ferreira Soares, 28, e Rodrigo da Silva Pinheiro, 33, foram detidos na terça-feira (11). Na segunda, eles traçaram planos de rota de fuga para deixar o local após o crime.

O delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), Adriano Felix, informou que os suspeitos estavam sendo investigado desde abril, depois que eles roubaram R$ 100 mil em joias e dinheiro de um estabelecimento. O nome do local alvo dos criminosos foi mantido em sigilo para não atrapalhar as investigações.

Felix disse que durante o monitoramento a polícia constatou que eles pretendiam roubar a faculdade na manhã de terça. Os envolvidos foram detidos por volta das 9h nas proximidades da unidade de ensino.

Ainda conforme o delegado, os assaltantes recebiam informações privilegiadas por meio da secretária e do segurança da instituição. E o crime foi planejado para ocorrer no dia 10, data em que era efetuado o pagamento do aluguel do imóvel de R$ 32 mil, além do pagamento de salário de funcionários da empresa.

Clorisvaldo Pinheiro Marques, que era segurança da instituição, confirmou que agiu com o grupo. “Eu passei informações para o grupo, mas não sou é integrante da quadrilha”, disse na delegacia. Com os suspeitos, a polícia apreendeu um carro, uma motocicleta, além de um revolver calibre 34.

Com a exceção de Laurilene, todos os outros envolvidos têm passagem pela polícia por roubo e tráfico. O delegado Adriano Felix afirmou que não descarta o envolvimento deles em crimes de homicídios em Manaus.

Amazonianarede-Rede Amazonica

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.