Prefeitura atua na adequação do lixão de Parintins

Amazonianarede – Assessoria

Parintins – O prefeito Alexandre da Carbrás entregou os equipamentos da limpeza pública e assinou a Ordem de Serviços para a execução dos trabalhos de adequação da lixeira pública de Parintins em aterro controlado.
O trabalho no lixão iniciou sábado com a separação dos resíduos sólidos. A empresa Cizen Serviços é quem está a frente das obras. De acordo com seu responsável em 15 dias os resultados já poderão ser percebidos pela população parintinense.

A problemática causado sérias consequências a cidade como a proliferação de doenças aos moradores próximos da área e a interdição do aeroporto Júlio Belém devido ao risco aviário.

O local onde os resíduos são depositados possui uma área aproximada de 10 hectares sendo praticamente o quintal do Centro de Estudos Superiores da Universidade Estadual do Amazonas. “O lixão encontra-se em uma situação inadequada, causando inúmeros transtornos aos moradores e ao meio ambiente em seu entorno, motivo pelo gerou a interdição parcial do aeroporto e tornando-se objeto de um processo judicial, além da forte presença de catadores”, informa ela.

Ao longo dos anos os resíduos sólidos têm sido depositados no bairro Dejard Vieira sem nenhum critério técnico ou medidas de proteção ao meio ambiente ou saúde pública. Baseado na legislação brasileira a lixeira pública de Parintins é considerada inadequada e ilegal.

Uma das prioridades do prefeito Alexandre da Carbrás é por meio dos órgãos competentes é transformar o “lixão público” em aterro controlado. A ação é inédita em Parintins, pois pela primeira vez o gestor do município pretende investir pesado não só no aterro controlado, mas também nas ações de educação ambiental e implantação de outros projetos para o tratamento e a destinação final dos resíduos sólidos produzidos na sede do município.

As ações da prefeitura de Parintins tem como objetivo minimizar os impactos ambientais vislumbrando também a saúde pública e a reabertura do aeroporto Júlio Belém. “São ações emergenciais para que o lixão possa ter as características de aterro controlado para ser operado da forma correta, pois no passado chamavam o local de aterro controlado quando na verdade era continuava sendo uma lixeira pública”, afirma a secretária.

O trabalho visa isolar o terreno, remover os catadores de lixo do local, identificar a delimitação de áreas para o descarte de resíduos sólidos e animais mortos, incluindo a utilização de cal virgem, implantação da área para produção de adubo orgânico. A prefeitura pretende ainda firmar parcerias para que aterro sanitário seja implantado com impermeabilização de base, drenagem de percolados, gás metano e águas pluviais.

O prefeito fez a entrega de materiais e equipamentos de limpeza pública como trator de esteira, pá mecânica, uma retro escavadeira, e quatro caminhões basculantes, assim como a entrega do fardamento, Equipamento de Proteção Individual – EPI, roçadeiras elétricas entre outros.

A prefeitura quer resolver um dos problemas mais sérios de Parintins, no entanto, não pode deixar seus trabalhadores sem proteção por isso os funcionários do setor da limpeza pública receberam o fardamento e os equipamentos de proteção individual dentro das normas estabelecidas pelo Ministério do Trabalho.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.