Por estupro França recomenda que os franceses não visitem o Brasil

Rio – O estupro de uma turista americana dentro de uma van fez com que a Embaixada da França divulgasse um anúncio de última hora aos franceses que pretendem visitar o Brasil.

Em nota, o governo francês não recomenda o uso do transporte público à noite, especialmente das vans, “devido a uma onda de assaltos e roubos”.

O aviso recomenda ainda o uso de táxi para o deslocamento na cidade. O aviso foi publicado um dia antes do assalto a um grupo de alemães que seguiam numa van pela Estrada das Paineiras, na quinta-feira.

Os dois casos recentes envolvendo turistas rodaram os sites de notícias do mundo. A pouco mais de três meses de um dos maiores eventos religiosos do planeta, a Jornada Mundial da Juventude, que atrairá centenas de milhares de jovens cristãos para a cidade, agências de notícias internacionais replicaram durante toda a segunda-feira os desdobramentos das investigações sobre o estupro da turista. Nesta sexta-feira, jornais também divulgaram o assalto aos dez alemães.

No início da semana, a Riotur chegou a se pronunciar, em nota, sobre o caso da turista violentada: “A Riotur repudia qualquer ato de violência, seja ele contra o cidadão ou contra o turista. Não se trata de um crime comum em nossa cidade, e, graças a uma ação rápida e investigativa da polícia, os culpados já foram identificados e presos”.

O caso da turista aconteceu na madrugada do último sábado. Ela e o namorado embarcaram na van na Avenida Atlântica, com destino à Lapa. No trajeto, outros passageiros teriam entrado. Em Botafogo, no entanto, foram obrigados a descer. A partir dali, os americanos ficaram sozinhos com os bandidos. As duas vítimas teriam sofrido fraturas no rosto. O rapaz teria sido espancado ao tentar evitar o estupro da namorada.

Na quinta-feira, um grupo de dez alemães seguia com uma guia a caminho de uma cachoeira, na Floresta da Tijuca, quando a van em que estavam foi interceptada por dois carros com seis ladrões. Foram roubados dinheiro, equipamentos eletrônicos e documentos dos estrangeiros, da guia e do motorista. O grupo teve até mesmo as chaves do apartamento do hotel onde eles estavam hospedados roubados.

Nesta sexta-feira, turistas reclamaram da falta de segurança na região composta pela a Vista Chinesa, o Mirante Dona Marta, a Mesa do Imperador e a estação de trem do Corcovado, alguns dos locais mais visitados na cidade.
Entre 12h e 13h30m desta sexta-feira, a reportagem do Globo encontrou apenas um carro do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPtur) na Estrada das Paineiras, próximo ao local do crime.

O turista francês Mickhael Thiffiene, de 24 anos, era um dos que visitava o Mirante Dona Marta na tarde desta sexta-feira. Ele também reclama da prostituição e de menores de rua em Copacabana, bairro onde ele está hospedado.

Fonte: O Globo 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.