Polícia conclui investigações sobre assalto a centro universitário e prende último envolvido

Manaus – Policiais Civis do 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e da Seccional Centro-Sul concluíram na tarde desta quarta-feira (8) as investigações sobre o assalto ao Centro Universitário Nilton Lins, em Manaus, com a prisão de Danilo Queiroz de Moraes, 22, o quarto integrante da quadrilha que praticou o roubo no último dia 29 de abril.

Após negociações com familiares, Danilo se apresentou voluntariamente à Polícia Civil e confessou ser o mentor do crime.

De acordo com a Delegada Hosana de Andrade, Titular do 12º DIP, ele é estudante do curso de Administração da instituição e teria tentado roubar o setor financeiro da Nilton Lins há um mês, mas desistiu. No mesmo dia do crime, Danilo efetuou pagamento da mensalidade do curso e teria se informado sobre que setor se responsabilizaria pelo recebimento das mensalidades. O assalto vinha sendo planejado desde o início do mês de abril.

O circuito interno de segurança da instituição registrou imagens da ação da quadrilha, que abordou estudantes e funcionários dentro do setor financeiro e conseguiu roubar R$ 43 mil em espécie. Para abordar as vítimas, os envolvidos utilizaram uma pistola 380 e uma arma de brinquedo.

A fuga

Desde o último dia 30, Danilo estava foragido da Casa do Albergado, no bairro Cachoeirinha, Zona Sul da cidade, onde cumpria pena, em regime aberto, por roubo. Ele não retornou ao local após a divulgação de imagens dele na imprensa. Em depoimento, Danilo disse que é usuário de drogas e que durante a fuga passou pelos municípios de Careiro e Autazes. A pena em regime aberto de Danilo iria expirar no próximo de mês de junho.

Danilo afirmou ainda que a pistola 380 utilizada no crime havia sido comprada por ele na Casa do Albergado e que jogou a arma dentro do rio Amazonas durante a fuga de barco, nas proximidades do município de Careiro, quando a Capitania dos Portos fiscalizava a embarcação. “Resta descobrir o paradeiro dessa arma e a quem realmente ela pertencia. Vamos continuar investigando”, disse a Delegada Hosana Andrade.

Segundo Danilo, toda a quantia roubada foi dividida igualmente entre os quatro envolvidos, cerca de R$ 11 mil para cada um. Ele teria utilizado a parte dele para pagar dívidas com traficantes de drogas, custear refeições em restaurantes caros e frequentar casas de show na cidade. Cerca de R$ 4 mil foram recuperados pela Polícia Civil e devolvidos à instituição de ensino.

Retrospectiva

Os outros três envolvidos no crime já haviam sido presos pela Polícia Civil do Amazonas: Pablo Alberto Nascimento Vasconcelos, 22, foi preso também nesta quarta-feira (8), após procurar a sede do 12º DIP para se entregar. Alan Baraúna Ferreira, 22, e Bruno Kênio Teixeira Lobo, 23, foram presos no último sábado (4), quando retornavam do município de Itacoatiara, distante 176 quilômetros em linha reta de Manaus, durante cumprimento de mandados de prisão expedidos pelo juiz Luiz Alberto Nascimento Albuquerque.

Alan, Bruno, Danilo e Pablo foram indiciados por roubo majorado (Art. 157 do Código Penal Brasileiro), porte ilegal de arma de fogo (Art. 14 da Lei 10.826/03) e formação de quadrilha (Art. 288 do CPB). Eles foram levados para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde ficarão à disposição da Justiça.

“O Delegado Geral Adjunto, Mário Aufiero, foi quem coordenou as investigações, por meio de uma equipe formada pela Seccional Centro-Sul, Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), por nós do 12º DIP e com participação da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD). Tudo isso culminou com o sucesso da operação. É importante salientar também que não conseguiríamos solucionar o caso em tempo hábil sem o apoio do Judiciário, que permitiu as prisões preventivas”, destacou a Delegada Hosana de Andrade.(Ascom)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.