Polícia Civil prende mulher procurada pela Justiça

(Foto: Ascom)

A Polícia Civil do Amazonas, por meio dos servidores do 26º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob o comando da Delegada Titular, Ana Cristina Braga, prendeu Doany da Costa Xavier, 22, em cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido no último dia 21 de agosto pelo juiz Francisco Pessoa Almada, da 2ª Vara Especializada em Crimes e Uso de Tráfico de Entorpecentes (Vecute).

Doany foi presa numa feirinha localizada na avenida Dezessete de Março, no bairro Santa Etelvina, Zona Norte da capital. De acordo com as investigações, ela teria ido ao lugar para fazer cobranças relacionadas ao tráfico de drogas.

“Doany era um dos alvos da operação “Feira Livre”, deflagrada no último dia 28 de agosto no bairro Santa Etelvina. Na ocasião, ela havia fugido da residência onde morava. Da ação, ela era a única pessoa que faltava ser presa e ontem, com o trabalho de investigação, conseguimos êxito”, destacou Ana Cristina Braga.

Ainda de acordo com a autoridade policial, Doany é companheira de Anderson Costa dos Santos, 29, o “Bocão”, que está preso na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) e que no dia da operação “Feira Livre” foi notificado pela delegada na unidade prisional.

Após os procedimentos realizados no 26º DIP, Doany será encaminhada para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá aguardar julgamento.

Operação “Feira Livre”

Durante a operação “Feira Livre”, coordenada pela Delegada Titular do 26º DIP, Ana Cristina Braga, oito pessoas foram presas e duas adolescentes, de 15 e 17 anos, foram apreendidas. A ação teve por finalidade combater o tráfico de drogas no bairro Santa Etelvina, na Zona Norte da capital.

No decorrer da ação foram apreendidos eletrodomésticos, eletroeletrônicos, uma motocicleta modelo CG de cor vermelha e placa NOR–2715, aproximadamente 200 gramas de substância entorpecente com características de pasta base de cocaína e cocaína em pó, além de duas balanças, sendo uma de precisão e uma eletrônica.

“Trata-se de uma organização criminosa comandada por “Bocão” de dentro da UPP, que é um dos líderes do grupo. Além do apoio da Polícia Militar, contamos com o suporte da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus) para os procedimentos realizados dentro das unidades prisionais”, frisou, na ocasião, Ana Cristina Braga.

A autoridade policial ressaltou ainda que as pessoas presas na operação, contando também com Doany, irão responder pelos crimes de formação de quadrilha (Artigo 288 do Código Penal Brasileiro), tráfico de drogas e associação para o tráfico (Artigos 33 e 35, respectivamente, da Lei nº 11.343/06), corrupção de menores (Artigo 244-B do Estatuto da Criança e do Adolescente), além de organização criminosa (Lei nº 12.850/13).

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.