Polícia Civil elucida latrocínio ocorrido no Conjunto Tocantins

(Foto: Ascom)

A Polícia Civil do Amazonas, por meio dos servidores lotados na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), deflagrou na tarde desta quarta-feira (28), por volta das 14h, a operação “Escorpião”, que resultou na prisão de Josenias Soares da Paz, 26, investigado por envolvimento na morte do professor e advogado Luiz Carlos Costa Braga, 53, vítima de latrocínio ocorrido no último dia 28 de julho deste ano.

A ação, coordenada pelo Titular da DEHS, Antônio Rondon Jr., aconteceu na Ilha do Januário, localizada na Comunidade Paraná da Eva, em Itacoatiara, município distante 175 km em linha reta da capital. O homem, que estava escondido em uma residência que havia sido ocupada pelos pais dele, foi preso em cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido no último dia 22 de agosto pela juíza Mirza Telma de Oliveira, do 1º Tribunal do Júri do Amazonas.

O ajudante de pedreiro é suspeito de ter desferido golpes com uma chave de fenda no peito da vítima, que acabou vindo a óbito. O fato aconteceu no apartamento de Luiz Carlos, localizado na segunda etapa do Conjunto Tocantins, no bairro Chapada, Zona Centro-Sul de Manaus.

Josenias foi ouvido no último dia 31 de julho por Policiais Civis e afirmou na época, durante depoimento, que mantinha um bom relacionamento com a vítima. Ele disse ainda que vinha recebendo apoio financeiro de Luiz Carlos nos últimos meses, mas negou na ocasião qualquer tipo de envolvimento no crime.

De acordo com o Delegado Antônio Rondon Jr., os depoimentos de testemunhas e o trabalho realizado pelos peritos da Polícia Civil foram fundamentais para que eles chegassem até Josenias como principal suspeito. “Por meio da perícia, foi constatado a presença de impressões digitais dele nos móveis do quarto da vítima, fator de extrema importância no andamento das investigações”, ressaltou Rondon.

Levado na tarde de hoje à DEHS, Josenias confessou o crime e afirmou que agiu motivado pelos bens da vítima e também pela existência de R$ 5 mil no imóvel, dinheiro que estava guardado em um cofre dentro do apartamento da vítima e que foi roubado pelo infrator. O homem disse não ter planejado o crime e ressaltou estar bastante arrependido pelo que fez.

Autuado por latrocínio (Artigo 157, inciso 3, do Código Penal Brasileiro), Josenias será encaminhado na manhã dessa quinta-feira (29) para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde permanecerá à disposição da Justiça.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.