Polícia Civil cumpre mandado e prende ex-prefeito do município de Rio Preto da Eva

Anderson Souza

Anderson Souza

Amazonianarede – Assessoria

Rio Preto da Eva – O Delegado Titular da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município de Rio Preto da Eva, Virgílio César Mendonça, prendeu na tarde desta segunda-feira (4) Anderson Souza, ex-prefeito do município, em cumprimento de mandado de prisão preventiva.

O mandado foi expedido pelo Ministério Público Estadual e requerido pelo juiz da Comarca de Rio Preto da Eva, Cássio Borges dos Santos. Investigação conduzida pela promotoria de Justiça local revelou que o ex-prefeito estaria articulando a saída do juiz do município e, com isso, obstruindo o andamento do processo.

O ex-prefeito foi preso na sede da Secretária Executiva Adjunta de Inteligência (Seai), após prestar depoimento sobre o envolvimento dele em uma trama para assassinar o atual prefeito do município, Luiz Ricardo Chagas, o vice Ernane Santiago e o ouvidor do município, Erick Franco de Sá.

Anderson Souza foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde fez exames de corpo de delito e encaminhado à Unidade Prisional do Puraquequara (UPP). Ele ficará à disposição da Justiça.

Entenda o caso

No dia 15 de fevereiro deste ano quatro pessoas foram presas e um adolescente foi apreendido durante ação coordenada pelo delegado Titular do município de Rio Preto da Eva, Virgílio César Costeira, com o apoio da Secretária Executiva Adjunta de Inteligência (Seai), Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (FERA) e Policiais Civis lotados no 36º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Bolivar de Almeida Maués, 64, irmão do deputado federal Sabino castelo Branco, e o filho dele Bruno Leandro Campos Maués, 28(sobrinho de Sabino), além de Maicon Silva, 28, Raimundo Raniery Santos da Silva, 44, e um adolescente conhecido como “Bisteca”, de 17 anos, são acusados de integrar uma quadrilha que pretendia assassinar naquele município, o prefeito, o vice-prefeito, um procurador de Justiça da cidade e um empresário conhecido no local como “Carlinhos”.

Os cinco foram autuados em flagrante por Formação de Quadrilha (Art. 288 do CP). Bolivar e Bruno, que advogam para a coligação de oposição ao atual prefeito de Rio Preto da Eva também foram autuados em flagrante por Falsidade Ideológica (Art. 299 do CP) por estarem utilizando carteiras falsas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no momento em que foram detidos.

Virgílio Mendonça declarou que as informações em torno da quadrilha chegaram até a Polícia Civil por meio de denúncias anônimas, logo após as eleições municipais do ano passado. As mortes, segundo ele, teriam motivação política. Após investigação, a Polícia Civil chegou até Anderson Souza, preso nesta segunda-feira (2).

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.