PMAM de prontidão para acabar com a invasão de terreno e casas em Parintins

Invasão Parintins

Invasão Parintins

Amazonianarede – Marcondes Maciel – Repórter Parintins

Parintins, AM – A equipe de militares da Companhia de Operações Especiais e Batalhão de Choque da capital, depois do levantamento técnico da área invadida por um grupo de ‘sem terras’ no terreno do empresário Manoel Esteves e das casas populares no bairro Pascal Alaggio, montou uma guarnição permanente no local e vigilância com barreiras nos dois principais locais de entrada e saída àquela área.

“As pessoas que queiram entrar e sair do local serão abordadas e quem for pego com terçados e utensílios que caracterizem como armas serão encaminhadas a Delegacia de Polícia e serão enquadradas por crime ambiental”, alertou o comandante da PM em Parintins, major Valadares Júnior.

Após a ação militar a maioria dos invasores resolveu deixar o local por temerem uma operação mais violenta por parte dos PMs. Um grupo de mais de 300 famílias ocupou a área do empresário Manoel Esteves na manhã do dia 22 passado, depois que 46 outras famílias ocuparam no dia anterior as 46 casas populares inacabadas do Ministério das Cidades e Prefeitura Municipal.

“Será operação planejada estrategicamente para evitar abusos, excessos e confrontos de qualquer natureza”, assegurou Valadares.

O major Valadares Júnior informou que essa foi a primeira fase da ação, considerada de médio porte pelo grupamento de inteligência da Polícia Militar e que outras ações também serão executadas para o cumprimento do mandado judicial de reintegração do terreno.

“Teremos um reforço de 40 policiais que virão para o Carnailha, entre 150 a 200 militares efetivos de Manaus e com o grupamento de Parintins teremos mais de 400 militares envolvidos na reintegração, além de patrulha de cavalaria, grupamento de canil e reforço de um helicóptero”, explicou o comandante.

A operação será comandada pelo coronel Escóssio, subcomandante do Comando de Policiamento Especializado e o comandante da PM em Parintins, major Valadares Júnior. Para dar legalidade a operação de retirada dos invasores do Pascal Alaggio, o comandante Valadares esteve ontem em Manaus apresentado para os membros do Gabinete de Gestão Integrada Estadual (GGI) as necessidades da ação.

“Foi explicado de que forma ocorreu a invasão, sobre a expedição de mandado de reintegração de posse expedido pela justiça, mostramos trabalho de reconhecimento do local por meio de fotografias e filmagens produzidas pelo setor de inteligência”, disse.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.