PF muda meninas indígenas de cidade após novas ameaças no AM

Amazonianarede – Folha de São Paulo – Kátia Brasil

Três meninas indígenas que disseram ter trocado a virgindade por R$ 20 e caixas de bombom foram retiradas de São Gabriel da Cachoeira (AM) sob escolta da Polícia Federal após novas ameaças dos suspeitos dos crimes.
A Folha revelou o caso das meninas em novembro passado. Na ocasião, elas relataram que receberam as primeiras ameaças em suas próprias residências, o que provocou a mudança de endereços.

Segundo o Conselho Municipal de Defesa da Criança e do Adolescente, as adolescentes deixaram a cidade no início desta semana.

Elas pertencem ao grupo de 14 meninas que já prestaram depoimentos à PF e relataram que homens brancos compraram a virgindade delas com aparelho de celular, trocados, peça de roupa de marca e chocolate.

O superintendente da PF no Amazonas, delegado Sérgio Fontes, afirmou que as menores estão sob a guarda da polícia em local não divulgado, numa estratégia de proteção de acordo com o solicitado pelo Ministério Público Federal no Estado.

As novas ameaças, segundo os familiares das meninas, foram feitas por três comerciantes da cidade na semana passada. Eles estão sendo investigados pela PF, mas não foram indiciados ainda.

Apesar da investigação, os suspeitos continuavam recrutando as menores para os programas sexuais, disse um familiar à reportagem.

Procurada ontem pela reportagem, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República classificou como “gravíssimas” as novas ameaças de morte.

De acordo com a secretária nacional de Proteção aos Direitos das Crianças e dos Adolescentes, Angelica Moura Goulart, as três menores e suas famílias serão incluídas no programa de proteção “imediatamente”.

“A situação de ameaça é muito grave, gravíssimas, então as meninas e suas famílias estão ingressando no programa de proteção imediatamente”, afirmou à Folha.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.