Pesquisa identifica bactérias nocivas a piscicultura

Amazonianarede – INPA

Manaus – Uma pesquisa realizada pelo INPA com ajuda financeira da Fapeam, começa a identificar bactérias que causam doenças em peixe na bacia amazônica, especialmente em pirarucu, tambaqui em Matrinchã, já com muito criadouros na região. A pesquisa, servirá de ponto de partida para a busca de medidas preventivas e reduzir a mortalidade das espécies criadas em cativeiro.

O estudo pioneiro foi desenvolvido nos últimos dois anos pela mestre em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva do Inpa, pesquisadora Eliane Cardoso Carvalho, ao longo do projeto ‘Identificação fenotípica e molecular de bactérias patogênicas associadas à criação de peixes amazônicos’.

A pesquisa foi realizada com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) inicialmente como um projeto de graduação por meio do Programa de Apoio à Iniciação Científica (Paic), que teve continuidade no mestrado, concluído em 2012, com apoio do Programa Institucional de Apoio à Pós-Graduação Stricto Sensu (Posgrad).

Segundo Eliane Carvalho, o conhecimento sobre a variedade de espécies bacterianas patogênicas (causadoras de doenças) em peixes de interesse comercial, como no caso do pirarucu, tambaqui e matrinxã, é de extrema importância para garantir a diminuição das perdas econômicas dos criadouros.

“As infecções em peixes são responsáveis por grandes perdas em criações intensivas as quais, muitas vezes, apresentam índice de mortalidade que pode chegar a 100%”, disse.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.