Pesquisa busca desenvolver plásticos biodegradáveis no Amazonas

Amazonianarede – Agecom

Manaus – Encontrar uma nova linhagem de plástico biodegradável produzido a partir de bactérias como a Chromobacterium Violaceum, microorganismo encontrado nos rios Solimões, Madeira e, principalmente, no Negro, é o foco da pesquisa do doutor em Biotecnologia pela USP, Aldo Rodrigues de Lima Procópio.

Procópio, que é bolsista do Programa de Desenvolvimento Científico Regional (DCR) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) e professor colaborador no Programa de Mestrado em Biotecnologia e Recursos Naturais da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), pesquisa, com um grupo de biólogos, formas de polímeros biodegradáveis com propriedades idênticas as dos plásticos convencionais.

A pesquisa tem duração de três anos e a expectativa é de encontrar resultados positivos que possam ser oferecidos às indústrias que trabalham com esse tipo de material, como a farmacêutica, a médica entre outras. Atualmente a pesquisa se encontra na fase de seleção das bactérias.

“Fizemos a coleta, o isolamento e agora estamos procurando identificar a qualidade de plástico que esses microorganismos produzem”, disse o pesquisador.

Procópio afirmou que os plásticos convencionais, produzidos a partir de derivados de petróleo, originam enormes problemas de contaminação ambiental por não serem biodegradáveis. “Os plásticos biodegradáveis custam quatro vezes o valor dos convencionais, porém trazem mais benefícios ao meio ambiente”, salientou.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.