Pássaro entra na turbina de avião e deixa passageiros em pânico

Parintins, AM – Uma pane no motor direito do avião ATR 72, prefixo PP-PTU da empresa Azul-Trip Linhas Aéreas, deixou 66 passageiros em pânico na madrugada desta segunda-feira, 13. O incidente foi causado quando um pássaro, conhecido como “téo-téo”, teria sido sugado pela turbina da aeronave.

O piloto desistiu da decolagem e retornou a aeronave para o pátio do Aeroporto Municipal Júlio Belém. Os 66 passageiros do voo 5444, além da tripulação, ouviram um baralho estranho quando o comandante preparava a aeronave para decolagem na pista do Aeroporto Júlio Belém. O motor da aeronave perdeu potência e não obedeceu ao comando.

O fato levou o piloto a esclarecer aos passageiros o ocorrido. Um dos passageiros era o advogado Vander Góes. “O primeiro aviso foi de que a hélice havia ingerido um pássaro. O comandante tentou a decolagem, mas o barulho chamou a atenção de todo mundo. O avião ainda correu na pista uns cem metros, mas não teve forças para prosseguir a operação”, relata.

Aproximadamente 15h após o incidente, outra aeronave disponibilizada pela empresa, um ATR PP-PTP, decolou com 65 passageiros, além da tripulação, por volta das 16h30min desta segunda-feira, com destino a Manaus, no voo 9940.

A administração do Aeroporto Júlio Belém aguarda relatório da empresa aérea para encaminhar ao Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta-IV), sediado em Manaus, do Departamento de Controle do Espaço Aéreo.

Enquanto 65 pessoas seguiam no voo extra para Manaus, o avião retido no aeroporto recebia assistência de técnicos da Azul-Trip Linhas Aéreas. Antes do embarque no voo extra, passageiros ficaram com a dúvida em torno da aeronave que voaria e fez algumas pessoas hesitarem viajar. A tranquilidade veio com a chegada do outro avião.

Texto e Fotos: Gerlean Brasil

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.