Para escapar da prisão pastor acusado de pedofilia tenta suicídio

pastor Valdivino Oliveira
pastor Valdivino Oliveira
Parintins, AM – Um caso que revoltou a opinião pública. O pastor Valdivino Oliveira, 58, da Igreja Pentecostal, tentou suicídio ontem numa residência no bairro Paulo Correia, zona sul da cidade de Parintins (361 quilômetros de Manaus) ao tomar conhecimento de que uma equipe da Polícia Civil estava no local para prendê-lo sob acusação de pedofilia. 

O pastor é acusado de estuprar três crianças com idades que variam entre 7, 8 e 10 anos. Alertado da presença da polícia, que cumpria um Mandado de Prisão expedido pela Juíza Melissa Sanches, o pastor armou-se de um espeto de churrasco e tentou tirar a própria vida alegando que estava sendo perseguido por inimigos da palavra de Deus.

“Eu me mato, mas preso não vou”, declarou o acusado ao jornal “Gazeta de Parintins”, de propriedade de Ataíde Tenório, uma semana antes de a juíza expedir o Mandado de Prisão contra a sua pessoa. Ontem, ele tentou cumprir o que prometeu, mas já está fora de perigo e vai responder na Justiça pelos atos criminosos pelos quais é acusado.

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Se ele ainda estiver preso que pague também pelo tempo que abusou de mim… Nós passando fome e por causa de meio pacote de arroz era abusado por este monstro… eu tinha dez anos. Hoje com 29 ainda lembro de tudo…

    • Meu nobre! Por que você não procura as autoridades locais e presta a queixa? Ele só vai ser punido pelo que fez a você, se houver a queixa-crime. Reflita! Pense muito sobre isso…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.