Operação “Capital Segura 2” vai continuar em todas as zonas da ciade

A `polícia Civil, garante que a Operação Segura, vai continaur na capital

Manaus, AM – A Polícia Civil do Amazonas deu continuidade na noite de sexta-feira, dia 31 de março, a operação “Capital Segura 2”, com o objetivo de coibir práticas criminosas e intensificar o trabalho ostensivo nas ruas de Manaus. As atividades foram comandadas pelo delegado Geraldo Eloi, diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM).

Participaram da operação 180 policiais civis lotados nas seis Seccionais de Manaus, nos 30 Distritos Integrados de Polícia (DIPs), Grupo Especial de Resgate e Assalto (Fera), Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP), Delegacia Especializada em Crimes contra à Criança e ao Adolescente (Depca), Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), Delegacia Especializada em Ordem Política e Social (Deops), e Comissão de Capacitação, Treinamento e Desenvolvimento (CCTD) da instituição.

Durante os trabalhos foram feitas abordagens e incursões nos bairros com os maiores índices de criminalidade na capital, como homicídios, tráficos de drogas, corrupção de menores e roubos. De acordo com o diretor do DPM, segunda fase da operação iniciou na última segunda-feira, dia 27, e foi concluída na noite de ontem.

“Na noite dessa sexta-feira, encerramos a operação. A Polícia Civil atuou nas áreas que tem maior índice de criminalidade. A operação, que durou a semana inteira com cumprimentos a mandados de prisão e busca e apreensão, terminou com o trabalho na rua, para que a população possa sair com tranquilidade das sus casas”, explicou Geraldo Eloi.

As incursões iniciaram em um campo de futebol, situado no bairro Compensa, zona Oeste da cidade, onde, de acordo com Geraldo Eloi, existe uma grande concentração de pessoas que comercializam e usam entorpecentes. Também foram realizadas diligências em todos os bairros da capital.

Crianças e adolescentes

Ao longo da ação, em alguns locais onde foram realizadas as abordagens policiais, haviam a presença de crianças e adolescentes.

A titular da Depca, delegada Juliana Tuma, informou como a especializada agiu na operação. “O objetivo da Depca, com o apoio do Conselho Tutelar, é identificar situações de risco envolvimento crianças e adolescentes, situações de vulnerabilidade e se for o caso identificar também situações criminal”, disse Tuma.

Conselheiros tutelares de todas as zonas de Manaus, também participaram da operação. O coordenador-geral dos conselheiros tutelares de Manaus, Márcio Menezes, falou da importância de realizar um trabalho integrado com a Polícia Civil. “O conselho tutelar trabalha em conjunto com a Polícia Civil no sentido de identificar crianças e adolescentes com o direito violado. Fomos convocados pela delegada Juliana Tuma, para junto com a Depca realizarmos esse trabalho que é muito importante para resguardar os direitos das crianças e adolescentes”, disse Menezes.

Ao final da operação, Geraldo Eloi destacou o saldo positivo da ação que durou uma semana. “Conseguimos mostrar para a sociedade que existe uma preocupação da Polícia Civil em levar tranquilidade à população, fizemos um trabalho que tirou de circulação 93 pessoas que estavam cometendo crimes na capital. O saldo positivo mostra que a instituição está sempre alerta para contribuir com a segurança da cidade de Manaus”, finalizou o diretor do DPM.

Amazonianarede-SSP

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.