Obras do Prourbis avançam no bairro Jorge Teixeira, em Manaus

(Foto: Altemar Alcântara – Semcom)

Com previsão para entregar as 116 unidades habitacionais restantes do Programa de Desenvolvimento e Inclusão Socioambiental de Manaus (Prourbis) em abril de 2014, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), acelerou as obras executadas no bairro Jorge Teixeira, 3ª Etapa.

Na área habitacional AH2, onde estão sendo construídas 28 unidades mistas, com apartamentos duplex para residências e área para comércio, mais de 40% do total de todos os trabalhos realizados na área estão em processo de conclusão.

Atualmente, 95% dos serviços de terraplanagem já foram executados e 46% das obras de alvenaria com a construção de blocos de cerâmica superior e inferior foram concluídas.

No local já foram iniciados os trabalhos de instalação interna elétrica, hidráulica e de esgoto que, hoje, totalizam 30% de serviços executados. Começam também a serem construídas as lajes pré-moldadas, que atualmente correspondem a 18% dos trabalhos já finalizados. A AH2 está sendo construída em uma área de 2.518,59m².

Já na área habitacional AH1, onde fica localizado o maior número de apartamentos do Prourbis (88 unidades habitacionais), já foram finalizados os trabalhos de terraplanagem e execução de estacas. Atualmente estão sendo executados os trabalhos de instalação de baldrame que correspondem a 26% do total deste tipo de serviço concluídos. A AH1 tem 8.702,66m².

“Estamos avançando com os nossos trabalhos de construções das edificações do Prourbis e estamos confiantes de que vamos cumprir as metas estabelecidas pela Prefeitura de Manaus”, garantiu o coordenador-geral do programa, Claudemir Andrade.

Infraestrutura

Mas, as obras da Prefeitura de Manaus destinadas ao bairro Jorge Teixeira não se restringem a área habitacional. Por toda a 3ª etapa do bairro há intervenções urbanísticas para melhorar a qualidade de vida da população, como as obras de recuperação de 45 vias do bairro. As ruas mais íngremes estão recebendo pavimentação com blocos intertravados ou paralelepípedos, mais durável e com manutenção mais fácil de ser aplicada. Dez vias entre elas, as ruas Mussum, Cuiu-Cuiu e Peixe-Boi estão sendo revitalizadas com esse tipo de pavimentação. Atualmente, 15% das obras de pavimentação intertravada estão concluídas e também estão finalizadas 3% das obras em calçadas, guias e rampas.

O bairro também está ganhando praças para o lazer dos moradores. Estão sendo construídas três praças em pontos estratégicos do bairro que serão compostas por área comum, playground, passeio, área de descanso. A praça 01 ficará localizada entre as ruas Malvarisco e Jacaré e terá 12.197 m². A praça 02 será instalada no trecho entre as ruas Traíra e Piaba, numa área de 4.258,23 m². E a praça 03 com 1.741,75 m² vai servir para o lazer e a sociabilização das pessoas que moram nas proximidades da Avenida Itaúba.

Quanto à área destinada à construção dos equipamentos sociais, com 3.196,43 m², a Seminf já concluiu os trabalhos de terraplanagem. No local serão construídas unidades do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e as Creches.

Saneamento

Ao dar uma volta pelo bairro também é possível notar as obras de recuperação das redes de esgoto e drenagem. Até agora já foram revitalizados 2.043,93 metros (66,23%) da rede de drenagem e 10.553,49 metros (50,58%) da rede de esgoto. Tudo faz parte de um sistema inovador que será, brevemente, completado com a entrega no ano que vem da 1ª Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) de Manaus, um complexo que está sendo construídos para sanear as águas provenientes das moradias e evitar prejuízos ao meio ambiente.

Com a entrega das unidades habitacionais, este sistema teve seu ‘start’ através de ETEs provisórias, que foram instaladas completando o sistema interno dos residenciais. “Cada apartamento foi dotado de um sistema diferenciado. As águas pluviais serão direcionadas para a rede de drenagem, levadas diretamente para o igarapé. Já o esgoto produzido pelos moradores será direcionado para as ETES provisórias e, assim, tratadas e lançadas adequadamente no igarapé. São tubulações divididas que futuramente serão interligadas para a ETE principal”, disse o coordenador do Prourbis, Claudemir Andrade.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.