Não houve adesão à greve, avalia Semsa

(Foto: Semsa)

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) não caracterizou como movimento grevista a paralisação anunciada pelos médicos nesta segunda-feira, 21.

Dos 1.143 médicos que trabalham na Semsa (900 do Município e 243 do Estado), apenas 10 não compareceram ao local de trabalho. “Nossas unidades de Saúde funcionaram normalmente, não houve interrupção. Todo o atendimento foi prestado à população, tudo dentro da normalidade”, avaliou a secretária municipal de Saúde em exercício, Lubélia de Sá Freire.

Na sexta-feira, 18, a desembargadora Encarnação das Graças Sampaio Salgado, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJA), acatou a liminar de Ação Civil Pública Inibitória proposta pela Prefeitura de Manaus e decidiu suspender a greve dos médicos. Em seu despacho, ela determinou que os atendimentos nas unidades de saúde fossem retomados, sob pena de pagamento diário de multa no valor de R$ 50 mil por descumprimento da ordem judicial, a ser paga pelo Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam) e pelos médicos que tenham aderido ao movimento grevista.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.