Na Contramão: Proposta de vereador aumenta o número de secretarias

Amazonianarede – CMM

Manaus – Com a finalidade de atrair investimentos para fomentar o comércio, a indústria e as empresas fornecedoras de serviços, o vereador Mário Frota, líder do PSDB na Câmara Municipal de Manaus (CMM), vai apresentar uma proposta ao prefeito Arthur Neto (PSDB), para a criação da Secretaria Municipal de Indústria e Comércio (Semic). A nova pasta vai atuar como agência promotora de desenvolvimento, com a responsabilidade de identificar alternativas econômicas e atrair pequenos, médios e grandes empreendimentos para Manaus.

A medida, além de criar oportunidades de negócios, vai aumentar a oferta de empregos e gerar melhor distribuição de renda para a melhoria da qualidade de vida do trabalhador manauara. Para chegar a essa conclusão o vereador realizou uma pesquisa nos sites de alguns estados do país e constatou que as capitais e as principais cidades brasileiras possuem uma secretaria para promover negócios junto ao comércio e à indústria.

O parlamentar explica ainda que o município, por meio da Semic, vai precisar fazer parcerias com a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e o Governo do Estado do Amazonas para estimular o campo da pesquisa, desenvolvimento e de formação de capital intelectual, capacitando, treinando e qualificando trabalhadores para ampliar a produção de bens e serviços.

Sobre a decisão do prefeito Arthur Neto, em diminuir o número de secretarias municipais, Mário Frota lembra que essa nova pasta vai fomentar desenvolvimento e, portanto, gerar mais divisas e arrecadação de impostos para o município. “Por outro lado, a Semic deverá ser eminentemente técnica, sem deixar de ser política, com um quadro enxuto, formado por profissionais altamente qualificados para desempenhar atividades fins”, explica.

De acordo com Mário Frota, a cidade de Manaus possui o maior e mais importante pólo eletro eletrônico e de duas rodas da América Latina, onde estão instaladas cerca de 650 indústrias, sem chaminés, que respeitam as questões do meio ambiente e geram mais de 100 mil empregos diretos e outros 250 mil indiretos. “Não podemos ficar alheios a essas estatísticas. A responsabilidade de atrair investimentos não é restrita ao Governo e à Suframa. O município precisa ter mais representatividade junto ao Conselho de Administração da Suframa (CAS) e participar das grandes decisões do governo estadual, voltadas para a cidade de Manaus”, conclui Mário.

(Fonte: Roberto Pacheco) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.