Municípios do interior do Amazonas começam a receber as vacinas contra o HPV

Municípios do interior do Estado começaram a receber as vacinas que serão utilizadas durante a campanha de imunização contra o HPV, que será lançada em Manaus no próximo dia 9 e no interior no dia 10, na cidade de Borba (a 151 quilômetros de Manaus), com a presença do governador Omar Aziz.

No total, serão distribuídas aos 61 municípios do interior do Amazonas 63.949 mil doses da vacina. O Amazonas é o primeiro Estado brasileiro a implantar o Programa de Imunização contra o HPV. A medida, assegurada em lei sancionada pelo governador Omar Aziz, faz parte das ações de enfrentamento e prevenção ao câncer do colo do útero. Este tipo de câncer – que tem uma alta taxa de incidência no Estado – está relacionado à infecção persistente por subtipos oncogênicos do vírus HPV.

A campanha de vacinação do HPV nas escolas estaduais e privadas de Manaus e nas instituições de ensino do interior do Amazonas ficará sob a responsabilidade do Governo Estadual. Já a vacinação na rede municipal de ensino da capital será executada pela Prefeitura de Manaus. Ao todo, devem ser aplicadas 116.532 mil vacinas contra o HPV, em meninas de 11 a 13 anos, em todo o Estado.

Entre os municípios que começaram a receber as vacinas estão Atalaia do Norte, Barcelos, Barreirinha, Canutama, Maués e Borba. A responsável pelo recebimento das 894 unidades de vacinas da cidade de Borba, Jamilena Ayden, explicou que o translado do material, que inclui ainda cartilhas de orientação, que serão entregues nas escolas e banners utilizados na divulgação da campanha, terá que ser feito por barco, por conta da quantidade.

“A viagem deve durar em torno de 18 a 19 horas. As vacinas já saem daqui da Secretaria Estadual de Saúde (Susam) em um armazenamento adequado para o tempo de viagem. Lá no município elas serão recebidas pela equipe da Secretaria Municipal e então distribuídas nos locais onde vão ocorrer as vacinações”.

O envio das 1.546 doses da vacina para a cidade de Barreirinha, na calha do Baixo Amazonas, também vai enfrentar horas de viagem fluvial. São cerca de 24 horas até chegar a cidade, de acordo com o funcionário da representação do município em Manaus, Leoberto Baraúna.

Ele explicou que, além de postos de vacinação montados nas escolas na sede do município, a campanha vai chegar também a escolas em áreas indígenas. “Em Barreirinha, quase 50% da população são indígenas, da etnia Sateré Mawé e nós vamos realizar essa vacinação também nessas áreas”, disse.

O secretário de Estado de Saúde, Wilson Alecrim, informou que foram investidos pelo Estado do Amazonas, nessa primeira fase de vacinação, R$ 12 milhões. Ele explicou ainda que, para uma prevenção total, as pessoas precisam ser vacinadas em três oportunidades. A segunda fase da campanha acontece no mês de outubro e a terceira em fevereiro de 2014.

Alecrim explicou, ainda, como foi organizado o processo de vacinação. “A estratégia de vacinação é basicamente uma articulação das secretarias estaduais, junto com as secretarias municipais de Educação e de Saúde. As meninas de 11 a 13 anos serão vacinadas prioritariamente nas escolas e aquelas que não forem alcançadas para serem vacinadas nas escolas, serão atendidas nas unidades básicas de saúde”.

HPV no Amazonas – Entre janeiro e junho de 2013 o Amazonas registrou 784 casos de HPV (Papiloma Vírus Humano), 41,8% a mais que em igual período do ano passado, quando foram contabilizadas 553 pessoas infectadas. Os dados são do Sistema de Informação do Câncer do Colo do Útero (Siscolo), cuja coordenação estadual está localizada na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon). O crescimento reforça a preocupação com a doença, mas é também reflexo da intensificação nas ações de busca e diagnóstico precoce dos casos de HPV, na rede estadual de saúde.

Conforme o Departamento de Prevenção e Controle do Câncer da FCecon (DPCC), onde ficam concentrados os dados, em 2013, o maior número de casos, 491, atingiu mulheres com idade entre 15 e 34 anos. A faixa-etária com o maior registro foi de 25 a 29 anos – 132. Contudo, mulheres ainda mais novas, com apenas 15 anos, infectadas pelo vírus, conforme o Siscolo, representaram uma parcela significativa dessa estatística, totalizando 109 casos.

O programa aponta, ainda, que o número de pessoas diagnosticadas com HPV no primeiro semestre deste ano já representa 58,6% dos 1.338 casos registrados em todo o ano de 2012.

(Agecom)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.