Movimento na Rodoviária de Manaus é intenso neste final de ano

Amazonianarede – Osny Araújo

Manaus – Como nos anos anteriores, nesta época de festas de Natal e Ano Novo, milhares de pessoas deixam Manaus rumo ao exterior, outras capitais brasileiras e também para o interior, do Estado, por isso, o movimento no porto, aeroportos Eduardo Gomes, Eduardinho, Aero Clube e a Rodoviária de Manaus, recebem um grande fluxo de pessoas, todos preparados para uma inesquecível e agradável viagem, sempre ao encontro de familiares e amigos nas mais diferentes cidades.

Ontem a reportagem do Portal resolveu dar uma esticada até a Rodoviária de Manaus para ver a movimentação e lá encontramos uma rodoviária acanha, com pequeno estacionamento para os carros que vão buscar ou deixar passageiros, poucas lanchonetes, banheiros sem higiene e poucas cadeiras no salão onde os passageiros aguardam a hora do embarque, o que gera muitos protestos por parte dos usuários.

Como são poucos os municípios do estado interligados a capital por rodovias e apenas um Estado, o de Roraima, considerando que a Br-319 (Manaus-Porto Velho), continua fechada ao tráfego por falta de recuperação, da rodoviária em questão operam ônibus apenas para as cidades de Itacoatiara, Itapiranga, Silves, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Careiro (Castanho), Iranduba, Autazes, Novo Airão e Manaquiri, Muitas comunidades ou vilas, com Remanso, Balbina e outras, além de Rio Branco, capital do Acre, a única linha interestadual.

A rodoviária é acanhada e sem o mínimo de conforto, a começar pelo estacionamento para os veículos vão vai deixar o buscar passageiros, as lanchonetes são mal estruturadas, banheiros sujos e sala de espera para embarcar, faltam cadeiras para os passageiros que são obrigados a ficar de pé a espera da chamada para a viagem. Um desconforto total, por isso, muitos protestos dos usuários do sistema. O desconforto é absoluto.

MAIS RESPEITO

Os usuários do sistema em Manaus cobram mais respeito por parte das autoridades e dos gestores da rodoviária com os passageiros, que sofrem muito antes da chamada para o embarque, pelo forte calor e desconforto.
Conversamos com a d. Maria dos Anjos de Souza, maranhense radicada em Boa e que faz essa viagem três ou quatro vezes por ano, diz que já está cansada de sofrer com esse desconforto.

Segundo ela, o problema parece sem solução, pois “ a cada viagem que faço sinto que as coisas pioram um pouco” – afirma contrariada.

Seu Manoel de Jesus, com a mulher e filhos aguardavam embarque para a cidade de Itacoatiara. Ele estava de pé e dois filhos menos, já a noite e com sono, resolveram descansar um pouco da maneira que conseguiram. A menina de um 12 a 13 anos sentou sobre a maleta e o garoto, um pouco mais novo resolveu o problema sentando no piso da Rodoviária, sob protestos do pai. “Aqui agente é tratado como bicho e sem o mesmo respeito” esbravejou o revoltado cidadão.

Os passageiros dos coletivos reclamam também da precariedade das estradas, com muitos buracos, o que exige muita atenção dos motoristas, que segundo ele, são competentes e conseguem vencer os desafios provocados pelas irregularidades das rodovias.

Isso tudo ocorreu a noite e procuramos no mesmo momento entrar em contato com os gestores ou o gerente da Rodoviária no local e não conseguimos e hoje antes de fecharmos esta matéria tentamos pelo telefone cujo numero nos foi fornecido pela internet e também não obtivemos sucesso.

SISTEMA

O sistema de transporte rodoviário intermunicipal de interestadual em Manaus, com a participação de várias empresas de ônibus, com saídas diárias e em vários horários para diferentes destinos já nominados nesta matéria.
Nesta época do ano, com o aumento da demanda por passagens, algumas empresas, de acordo com o fluxo de passageiros, colocam linhas extras em outros horários, já ocorre com a Aruanã, que para alguns locais, como por exemplo Itacoatiara, já adicionou novos horários.

O sistema é composto pelas empresas Eucatur, Asatur ( estas com linhas interestadual para Boa Vista), Aruanã, Master, Expresso Renascença e Malper.

Os preços das passagens são variáveis e aqui vão alguns. Para Boa Vista, numa viagem que dura 10 horas, o preço cobrado pela Asatur é de R$ 120,00.

Agora, fique com alguns preços em algumas linhas intermunicipais cobertas pela Aruanã: Presidente Figueiredo R$ 19,45, Itacoatiara, 33, Manacapuru, 14,50 e Silves ou Itapiranga, o preço é de R$ 45,45.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.