Morre quarta vítima de acidente em procissão, no D.Pedro

Foto: Arquivo
Foto: Arquivo

Manaus – Faleceu, na manhã de ontem (22), a quarta vítima do acidente durante um evento religioso, na Sexta-Feira Santa (18), em Manaus.
A servidora pública Ana Eunice Cruz, de 50 anos, foi levada para o hospital em estado grave, com politraumatismo, contusão pulmonar, além de várias fraturas nas costelas e, apesar dos cuidados médicos, ela não resistiu.

De acordo com o Instituto Médico Legal (IML), ela teve falência múltipla de órgãos, seguida de parada cardio respiratória.
A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas). D. Ana Eunice era subgerente de atendimento socioeducativo da Seas.

Nas últimas horas, Ana Eunice tinha piorado, devido a um quadro de infecção grave de origem pulmonar. Ela precisou de manutenção de três suportes artificiais de vida – respiratório, renal e uso de droga vasoativa.

Outras duas pessoas seguem internadas em unidades de saúde da cidade: uma outra mulher, de 52 anos, que teve fratura exposta na perna esquerda e passou por procedimento cirúrgico para implantar um fixador. Ela estava no Pronto-Socorro Platão Araújo, em estado estável, e foi transferida para uma clínica.

A outra, uma criança de dez anos, está no Pronto-Socorro da Criança da zona Oeste e também apresenta quadro estável, mas não tem previsão de alta. Ela teve fratura exposta na perna direita e passou por uma cirurgia.

O acidente aconteceu por volta de 17h, na zona Centro-Oeste da cidade, quando um carro de som que participava da Procissão do Senhor Morto perdeu o controle, atingindo os fiéis, num total de 11 vítimas.

Três pessoas morreram no dia do acidente: duas no local e outra quando era levada a uma unidade de saúde, no bairro Alvorada.

O motorista, que, segundo o Departamento de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), tinha CNH da categoria B, não estava habilitado para dirigir caminhões. A habilitação o permitia conduzir apenas carros de passeio.

Ainda segundo o Detran, o veículo havia sido modificado ilegalmente. Apesar de preso após o acidente, o motorista foi solto, depois de pagar fiança.

Fonte: Ascom

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.