Manaus decide hoje o seu futuro nas urnas

Manaus
Manaus
Amazonianarede/Osny Araújo

Manaus – Hoje, 28, último domingo de novembro, mais de um milhão de pessoas estarão decidindo nas urnas o futuro de quatro anos da cidade de Manaus e seu povo, elegendo o novo prefeito da mais importante capital da Amazônia brasileira, entre Artur Neto, do PSDB que iniciou a campanha apenas em companhia do seu vice, Hissa Abrão(PPS) e por isso teve no primeiro turno um tempo mínimo de propaganda no horário gratuito no radio e TV, tendo como adversária a comunista Vanessa Grazziotin(PC do B), que acumula apoio políticos de uma dezena de partidos e figuras importantes na política amazonense e brasileira, como do governador Omar Aziz, do senador Eduardo Braga, do ex-presidente Lula, da presidente Dilma entre outros.

Como saiu em primeiro lugar no primeiro turno, o “tucano” conseguiu nesta outra e nova eleição, apoio dos candidatos derrotados como Serafim Corrêa (PSB), Henrique Oliveira (PR) e Pauderney Avelino (DEM), que agora marcham com Artur nesta reta final de eleição que será decidida hoje e já começo da noite, saberemos qual dos dois terá duas grandes responsabilidades: de governar Manaus e preparar a cidade para a Copa de 2014, sem dúvida, um grande desafio para uma cidade que precisa de tudo.

PESQUISAS APONTAM ARTUR

De acordo com as pesquisas de intenção de votos desde o primeiro turno, o “tucano” Artur não perdeu em nenhuma delas e agora no segundo turno, esse comportamento não apenas se manteve como os resultados são mais expressivos e se as intenções demonstradas nas pesquisas forem mantidas no pleito de hoje, Artur Neto, deverá vencer com uma larga diferença de votos, derrotando uma grande coligação política, idealizada e fomentada pelo senador Eduardo Braga, do PMDB, ex-deputado estadual, ex-prefeito de Manaus, ex-governador do Estado, atual senador da República e líder do Governo no Congresso Nacional, portanto, será uma vitória maiúscula do “tucano”.

Artur Neto, que foi deputado federal, senador, líder da oposição no Congresso Nacional, mas sempre defendendo a Zona Franca de Manaus, é diplomata de carreira, político experiente e de prestígio nacional, retorna a política após uma derrota para o Senado que ainda é questionada na Justiça pela sua adversária de hoje, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), foi vereadora por Manaus, deputada federal e agora senadora da República, sempre com uma forte militância de esquerda.

Foto - Márcio Mello

BASTIDORES

Nos bastidores políticos, fala-se muito nas rejeições de Artur e Vanessa, mas parece que a comunista saiu na frente nesse detalhe. Tem ainda o fato, comentando nos corredores políticos, que a candidatura de Vanessa foi mais ou menos imposta pelo senador Eduardo Braga, contra a candidatura que vinha sendo trabalhada da deputada federal Rebeca Garcia, que terminou de escanteio e por isso, não se manifestou na campanha eleitoral.

Outro ponto questionado nas rodas políticas foi o péssimo marketing de campanha de Grazziotin, que se esqueceu de mostrar suas propostas para a administração de Manaus e partir para armações e ataques aos seus adversários e mais tarde, apenas focado em Artur e no ex-prefeito Amazonino Mendes, que a bem da verdade não declarou apoio político a ninguém e se o fizesse, estaria apenas exercitando um direito que a democracia lhe permite.

Segundo o próprio povo, a campanha de Grazziotin, foi inteiramente errada, rançosa, vingativa e sem propostas e o povo, hoje com muito mais informações que no passado, mediu as propostas, os comportamentos dos candidatos, os discurso e dessa forma vai hoje decidir o futuro de Manaus.

O candidato Artur Neto, que tem muito mais afinidade com o Parlamento do que com o executivo, a princípio não pensava em se candidatar, até pelo fato de se encontrar fora do Brasil, servindo a Embaixada brasileira em Portugal, mas como fiel soldado do seu partido, o PSDB, aceitou o desafio e partiu para a batalha e um dos objetivos do Partido é o fortalecimento da agremiação para as eleições de 2014 e pelo menos em nível de Amazonas, a coisa parece que dei muito certo, mesmo que as pesquisas estejam erradas e não vença a eleição, o PSDB pode se considerar vitorioso e o Artur muito mais, pois mais uma vez comprovou a sua liderança e força política nesta cidade de Manaus que é uma capital-estado.

CARGOS INSTITUCIONAIS

No discurso de Vanessa tudo foi feito em cima de trabalhos conjuntos entre a Prefeitura de Manaus, o Governo do Amazonas e a presidente Dilma, como se isso fosse verdade, considerando que os poderes são institucionais, uma vez que o governador é do Estado e a presidente é do Brasil, o apoio a qualquer prefeito, de qualquer partido, é uma obrigação dos Governos em formar parcerias e ajudar a resolver os problemas que afligem o povo.
Sabendo disso, caso vença a eleição, certamente Artur Neto deverá sentar à mesa com o governador Omar Aziz, com a presidente Dilma e outras lideranças políticas do País e buscar meios para solucionar os muitos problemas que encontrara na administração da cidade de Manaus, inclusive da senadora Vanessa, caso não vença o pleito e retorne a Senado da República, considerando que em política o que existem são adversários, adversários de ideias e propostas e não inimigos.

Essa tarefa, certamente não será nada fácil para Artur, caso seja o vencedor de hoje, mas não é impossível, até porque, estamos falando de política, onde tudo ou quase tudo é possível e não é raro se ver o adversário de ontem ser o aliado de hoje, e como exemplo pudemos citar neste texto a histórias dos senadores Eduardo Braga e Vanessa Grazziotin, antes separado e hoje navegando no mesmo barco político, ainda que em partidos diferentes. Isso é política.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.