Manaus apresenta 95% de diminuição de casos de dengue

Manaus – A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) divulgou, na tarde desta terça-feira, 14, um balanço mostrando uma diminuição de quase 95% dos casos de dengue em Manaus. Os resultados também apresentaram dados do Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), com um índice de 1,9%, o que significa que a cidade permanece em médio risco para casos da dengue.

O último levantamento, realizado em janeiro, apresentou um índice de 3,7%, representando um estado de alerta para a doença. O próximo LIRAa será realizado em julho.

“O pico do número de casos foi em março, onde tivemos 3.049 pessoas notificadas. E de janeiro até agora, totalizamos 10.948 casos notificados. Nesta primeira quinzena de maio são 104 casos em toda a cidade. Isto demonstra que a Operação Impacto de Combate à Dengue surtiu efeito, foi eficaz. Mas, as chuvas continuam e precisamos ainda ficar em alerta. Vamos lançar uma nova campanha contra a dengue, orientando a população a tirar pelo menos 10 minutos por semana para checar todos os cômodos da casa e o quintal, para ver se tem foco do mosquito, isso durante todo o ano”, informou o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo.

O secretário informou que os trabalhos para o levantamento deste LIRAa foram realizados no período de 22 de abril a 7 de maio com o objetivo de vistoriar 27.815 imóveis no município de Manaus para identificar possíveis criadouros e verificando o grau de infestação do mosquito transmissor da dengue. O LIRAa é realizado a cada três meses e é uma das principais estratégias utilizadas para subsidiar as ações de controle e combate à dengue.

De acordo com o resultado final do LIRAa, nas zonas Norte e Leste os focos de mosquito estavam mais concentrados nos depósitos de armazenamento irregulares de água (toneis e camburões com 48,5% e 42,5%, respectivamente), já nas zonas Oeste e Sul o problema maior foi relacionado à questão do lixo (resíduos descartados pelos moradores e não acondicionados apropriadamente como latinhas e garrafas plásticas) com 42,1% e 36%, respectivamente. “Devido à falta de água nestas zonas Norte e Leste, as pessoas armazenam água, o que é um criadouro fácil para os mosquitos se proliferarem. Por isso, o alto número de casos no início do ano, mas conseguimos controlar”, afirmou Evandro Melo.

Segundo a técnica do Núcleo de Controle da Dengue do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae), Tânia Xavier, os bairros que apresentaram maiores casos de notificação de dengue foram Cidade Nova com 1.322 casos, seguido do Alvorada com 525 casos, e Jorge Teixeira com 856 casos.

O LIRAa permite identificar o risco existente no município de Manaus para a dengue. Índice de infestação inferior a 1% significa que o município apresenta condições satisfatórias, e de 1% a 3,9% significa estado de alerta.

Acima de 4%, há maior predisposição para a ocorrência de surtos de dengue. Além das medidas de prevenção que a Prefeitura de Manaus irá desencadear, é imprescindível o envolvimento da população nas medidas de prevenção no cotidiano do domicilio, da escola e do ambiente de trabalho.

Operação Impacto

A Operação Impacto seria encerrada no final de março, mas as ações foram prorrogadas até dia 30 de abril devido à intensificação das chuvas no município de Manaus, o que aumentou o risco de proliferação de criadouros e prejudicou o trabalho de campo realizado por agentes de endemias, em parceria com as Forças Armadas.

As ações da Operação Impacto foram direcionadas de acordo com o primeiro Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de 2013, realizado em janeiro, onde foi identificado que larvas e criadouros do Aedes aegypti em Manaus são encontrados predominantemente em recipientes para armazenamento de água (como tonéis, tambores, barris, tinas, filtros, moringas e potes) e em depósitos considerados como lixo (recipientes plásticos, garrafas e latas), sucatas acumuladas em pátios e ferros-velhos, e entulhos de construção.

De acordo com o secretário Evandro Melo, as ações de combate à dengue terão continuidade através de vistorias de imóveis e de ações de Educação em Saúde.

“A Operação Impacto é uma das estratégias de intensificação das ações, mas a Semsa executa estratégias permanentes de combate à doença durante todo o ano”, explica Evandro Melo, acrescentando que com o resultado do novo LIRAa, a Semsa poderá identificar qual o nível atual de risco para a dengue no município de Manaus e, a partir daí, iniciar novas estratégias, estabelecer parcerias e definir outras propostas de combate à proliferação do mosquito transmissor da dengue.

O secretário destacou que as pessoas podem continuar contribuindo com a Prefeitura de Manaus denunciando locais com focos de dengue ligando para o 0800-280-8-280.

Número de casos notificados de dengue em 2013
Janeiro: 2.957
Fevereiro: 3.043
Março: 3.049
Abril: 1.795
Maio: 106

Assessoria de Comunicação – SEMSA 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.