INCA prevê uma grande incidência de câncer de pelo no Amazonas

Amazonianarede – Fecoam

Manaus – A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas ( Fecoam) está alertando aos amazonenses, especialmente as mulheres que gostam de ficar por várias horas tomando “banho de sol” para ganhar um bronzeado, para os perigo dessa prática, que poderá provocar sérios danos à saúde, especialmente o câncer de pele, pelo excesso do sol, em horários inadequados.

Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que a doença deve atingir 1.120 pessoas no Estado até o fim deste ano.

Destes, 98,2% dos casos serão do tipo não melanoma (1.100, sendo 540 em homens e 560 em mulheres), o mais frequente no País e que corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados no Brasil, e os outros 20 casos serão do tipo melanoma.

Com o objetivo de orientar e prevenir a doença de forma primária e secundária, a Sociedade Brasileira de Dermatologia lança, em todo o País, a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele, no dia 24 de novembro.

No Amazonas, coordenação é do dermatologista da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), Fábio Francesconi.

“A campanha tem um papel pedagógico, já que serão disseminadas informações sobre a importância da prevenção e os cuidados a serem adotados por portadores de câncer de pele”, explicou o coordenador.
O evento também é alusivo ao Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele, o que passa a ser lembrado no último sábado de novembro.

Entre as atividades a serem desenvolvidas, estão atendimentos à população para a realização de exames preventivos gratuitos em quatro instituições: FCecon, Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMT), Universidade Federal do Estado do Amazonas (UFAM) e Fundação Alfredo da Mata (FUAM).

Causa e estatística

De acordo com informações do Inca, o câncer de pele é mais frequente em pessoas com mais de 40 anos, pessoas de pele clara, sensível à ação dos raios solares ou com doenças cutâneas prévias. Estas, por estarem mais propícias à doença, devem fazer acompanhamento dermatológico e exames preventivos frequentes de modo a evitar o câncer.

Como a pele é heterogênea, o câncer de pele não-melanoma pode apresentar tumores de diferentes tipos. Os mais frequentes são os seguintes: carcinoma basocelular, responsável por 70% dos diagnósticos, e o carcinoma epidermoide – que representa 25% dos casos.

Segundo o especialista Fábio Francesconi, um método simples de prevenção pode evitar a aparição do câncer de pele: o uso de roupas adequadas e cremes protetores contra os raios UV, oriundos do Sol. Ele alerta que na região Norte do País a incidência dos raios UV é maior por conta da proximidade com a Linha do Equador. Por isso, os cuidados devem ser redobrados.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.