Governo do Amazonas pretende acelerar obras a partir de maio

Amazonianarede – Agecom

Manaus – A partir do dia 1º de maio, o Governo do Amazonas espera dar a ordem de serviço para boa parte das obras do pacote de mais de R$ 6,4 bilhões, anunciados pelo governador Omar Aziz, no início deste mês, durante a leitura da Mensagem Governamental na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM). O prazo foi anunciado durante a reunião do governador com empresários de vários segmentos, ocorridas na tarde desta terça-feira, 19 de fevereiro, para apresentar o pacote de obras.

O Governo do Estado pretende aproveitar o próximo verão para agilizar e avançar com projetos, como a Cidade Universitária, os anéis viários, a Avenida das Flores (já em andamento), a duplicação da AM-070 (Manaus-Manacapuru), a construção de 25 Centros de Educação de Tempo Integral (Ceti), as obras do Hospital da Zona Norte, do Prosamim da Bacia do São Raimundo e da Cachoeira Grande, no São Jorge.

Do encontro, realizado na sede do Governo, na Compensa, zona Oeste, também participaram o presidente da Assembléia Legislativa do Amazonas, Josué Neto, e vários deputados estaduais, além da presidente do Fundo de Promoção Social e primeira-dama, Nejmi Jomaa Aziz, e o vice-governador, José Melo. O encontro serviu para o governador apresentar um panorama dos investimentos que estão sendo feitos pela sua administração.

Segundo o governador, há um esforço grande do Governo do Estado para garantir celeridade das obras, dentro das exigências legais. “Essas obras estão sendo iniciadas com recursos garantidos para que elas sejam concluídas e possam preparar a cidade para o futuro”, disse Omar Aziz, ao dar como exemplo os anéis viários, que vão fazer a ligação do Distrito Industrial de Manaus com o aeroporto Internacional Eduardo Gomes.

Entre as obras de impacto anunciadas por Omar Aziz estão algumas que vão melhorar o sistema viário e preparar Manaus para o futuro, como o monotrilho, já licitado. A obra do novo sistema de transporte coletivo está em fase de sondagem e mapeamento das interferências que serão necessárias, a exemplo das tubulações de água e telecomunicações.

Segundo a secretária estadual de Infraestrutura, Waldívia Alencar, que fez a apresentação aos empresários, o Governo está se empenhando para cumprir com as etapas legais dos projetos, a exemplo das licenças ambientais concedidas pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) e também do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), este último em relação aos sítios arqueológicos. “A partir de 1º de maio, estamos prevendo várias ordens de serviço”, garantiu Waldívia, ao afirmar que algumas obras já possuem licitação em curso, como é o caso de dez Centros de Educação de Tempo Integral (Ceti), e outras estão em fase final de licenciamento, a exemplo da Cidade Universitária. 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.