Governo do Amazonas beneficia moradores da comunidade da Sharp

O Governo do Amazonas vai iniciar no mês de outubro as obras do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) na comunidade da Sharp, localizada no bairro Armando Mendes, zona leste de Manaus.

No local serão desapropriadas cerca de 1,2 mil famílias que já estão cadastradas na Superintendência de Habitação do Amazonas (Suhab) para serem indenizadas ou transferidas para as casas dos conjuntos habitacionais do Governo do Amazonas.

O anúncio foi feito, por determinação do Governador Omar Aziz, pela presidente do Fundo de Promoção Social (FPS) e primeira-dama, Nejmi Aziz, que esteve nesta terça-feira, dia 30 de julho, na comunidade com a titular da Secretaria de Estado de Infraestrutura do Amazonas (Seinfra), Valdívia Alencar.

Segundo a Seinfra, as obras vão acontecer em uma área de três quilômetros na região e vão começar em outubro deste ano e finalizar no ano de 2015. No local serão construídos parques, praças, ciclovias e quadras de esportes.

A primeira-dama Nejmi Aziz destacou as boas condições de moradia para as famílias beneficiadas. “Essas pessoas vão ter boas moradias e mais qualidade de vida porque estarão em locais mais seguros e longes das áreas de riscos com suas famílias”, comentou Nejmi Aziz, que vai acompanhar as obras na localidade.

Os moradores cadastrados vão ter seus imóveis avaliados e poderão optar pela indenização ou receber uma casa pelos programas do Governo Estadual. As famílias que possuem alguma pessoa com deficiência vão receber casas adaptadas pelo programa Viver Melhor.

Qualidade de vida – Os moradores beneficiados expressaram satisfação pela boa notícia. A dona de casa, Fátima Florêncio, 43, mora há mais de 15 anos na comunidade e disse que chegou a oportunidade de um futuro melhor para sua família. “Sempre quis algo bom para meus filhos e agora vejo que vamos conquistar um novo lar para melhorar as coisas em nossas vidas”, disse.

Há mais de 13 anos convivendo com os perigos de infraestrutura no local, a autônoma Cristina da Silva, 33, falou que vai deixar para trás os problemas. “Convivi muito tempo com problemas de enchente e mal cheiro aqui e fiquei muito feliz em saber que vamos para um lugar melhor”.

(Fotos: Herick Pereira/Agecom)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.