Governador José Melo inaugura Complexo do Sistema Viário do Quarenta

30-06meloManaus – Como parte das obras do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), o governador do Amazonas, José Melo, entregou na manhã desta segunda-feira, 30 de junho, o Complexo do Sistema Viário do Quarenta, no bairro Japiim, zona sul. A obra foi inclusa no financiamento do Prosamim II, que é de US$ 220 milhões, sendo US$ 154 milhões financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e US$ 66 milhões pelo Governo do Estado do Amazonas. O trecho de obras concluídas fica entre as avenidas General Rodrigo Otávio e Silves.

Desde que iniciou, em 2006, o Prosamim/UGPI-BID já reassentou, em suas três etapas de obras, até junho de 2014, um total de 13.940 famílias ou 69.700 pessoas. Para as obras na segunda etapa do Programa, na área do Igarapé do Quarenta e afluentes, o Prosamim previu reassentamento de 4.543 famílias, um total de 22.715 pessoas, que viviam em casas anualmente afetadas por inundações. Até junho de 2014 já foram reassentadas 3.076 famílias, o que equivale a 15.380 pessoas.

De acordo com o governador, a obra visou sanear, urbanizar e recuperar o trecho mais degradado do igarapé, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida das famílias que antes viviam no local. “Essa é mais uma etapa do Prosamim entregue. Essas famílias que antes viviam em condições subumanas foram retiradas das áreas de risco e, agora, vivem em moradias dignas. A obra vai continuar, uma vez que os recursos estão em caixa e quando concluída vamos ter a ligação do Distrito Industrial com a Manaus Moderna. Hoje, nós temos pelo menos 400 obras em andamento e dessas 60 obras prontas. O governo continuará com as obras, não haverá nenhuma paralisação”, enfatizou José Melo.

Em agosto de 2009, o Prosamim iniciou ações do contrato da segunda etapa do Programa também na Bacia dos Educandos. As obras e ações sociais dessa etapa foram voltadas para o entorno do Igarapé do Quarenta e alguns de seus afluentes. O Prosamim II priorizou área de aproximadamente 2,5 km, no entorno do Quarenta, que tem cerca de 8 km de extensão. Este igarapé é um dos mais importantes que compõem a rede hidrográfica de Manaus e abrigava, já na década de 90, cerca de 300 mil pessoas.

Etapas

A obra do complexo viário foi dividida em três etapas importantes. Os trechos que envolvem a avenida Duque de Caxias, a Ponte da Manaus Moderna e Ponte da Maués foram finalizados entre 2008 e 2012 e entregues à cidade. A obra do viaduto, que é a etapa de maior visibilidade, além do canal executado para melhor drenagem do igarapé, começou em fevereiro de 2011 e foi entregue nesta segunda-feira, dia 30, para Manaus. A última etapa do sistema viário fica entre a avenida Silves e a Ponte da Maués. Neste trecho ficam bairros importantes como Betânia e Raiz, de onde quase 700 famílias já estão sendo reassentadas pelo Programa.

Antes do Prosamim, boa parte do Igarapé do Quarenta ficava vulnerável não só ao lixo doméstico e ao esgoto de palafitas e casas do entorno, mas também a todo tipo de poluição de metais pesados, ao lixo e efluentes de algumas fábricas do parque industrial de Manaus. Hoje, essa é uma realidade totalmente diferente, segundo a comerciante Marina Santos, de 40 anos. De acordo com ela, as melhorias feitas pelo Governo do Amazonas no local irão proporcionar incremento na geração de renda. “Antes, tudo aqui alagava quando chovia, agora não. Tudo vai melhorar, porque vamos vender bastante. Além disso, aqui ficou mais bonito com o viaduto e as praças”, afirmou.

Viaduto é destaque do sistema viário

O viaduto que o Programa concluiu na avenida General Rodrigo Otávio tem quatro alças viárias e seus acessos são pela avenida Lourenço Braga (1 alça), pela avenida General Rodrigo Otávio (2 alças) e pela avenida Buriti (1 alça). Duas alças vão facilitar o trânsito de quem quiser sair do viaduto e entrar na avenida General Rodrigo Otávio.

A alça da margem direita do Igarapé do Quarenta fará um retorno no sentido Distrito/Centro, à direita, possibilitando que o motorista vá para a avenida General Rodrigo Otávio e siga em direção à Bola da Suframa. A alça da margem esquerda do Igarapé do Quarenta, chamada de Eixo 200 e que passa ao lado do Studio 5, será construída futuramente pela Prefeitura, dentro do projeto BRT. Ela dobrará à direita, no sentido Centro/Distrito, passando pela avenida General Rodrigo Otávio e seguindo em direção ao viaduto do Coroado.

A obra do viaduto estava prevista para terminar no final de 2013, mas sofreu atraso devido à lentidão da vazante ano passado, impedindo obras que eram necessárias como construção de insecadeiras, que são barreiras de barro criadas no próprio igarapé, temporariamente, para macrodrenagem na área.

Principais obras executadas no Quarenta

No Complexo Viário do Quarenta, as principais obras executadas foram: alças de ligação e rampas de acesso do viaduto; retorno 3 – Rua Manaus 2000; recuperação do igarapé; urbanização; sistema viário, com quase 2,5 quilômetros ligando, em via rápida, o Centro ao Distrito Industrial; construção de cerca de 1,5 quilômetros de canal do igarapé do Quarenta; e construção de 1.440 metros de vias marginais.

Outras obras importantes no Quarenta

O Prosamim II executou, ainda, no entorno do Quarenta, obras de recuperação ambiental; continua a construção de 100 quilômetros de rede de esgoto; a implantação de redes de distribuição de alta tensão; a construção de rede de abastecimento de água; e a construção de mais de 426 unidades habitacionais, nos conjuntos residenciais localizados em igarapés, afluentes do Quarenta – o Cajual e o Liberdade.

Obra e ações sociais por etapas

Etapas construtivas do Complexo Sistema Viário do Quarenta

1) Desapropriações de moradias e reassentamentos da população
2) Demolições de palafitas
3) Escavação de solo mole no igarapé (solo apodrecido e não aproveitável)
4) Compactação de aterro com solo de jazida (terraplenagem da área)
5) Fundação em estaca raiz para o canal retangular
6) Estrutura de concreto armado com execução de formas convencionais (Taludes laterais do igarapé)
7) Construção de Viário – regularização de subleito, execução de sub-base e base com brita graduada tratada com cimento e pavimento asfáltico em concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ)
8) Recuperação e execução de vias secundárias existentes
9) Sinalização horizontal e vertical
10) Iluminação ornamental
11) Urbanização, com execução de praças, plantio de grama, instalação de academia de ginástica ao ar livre, plantio de mudas e recuperação/ampliação de quadras esportivas
Etapas construtivas do viaduto
1) Fundação em estaca raiz (fundação abaixo do solo para suportar o pilar de concreto das bases do viaduto)
2) Execução terra armada e reforço do solo com jet grouting (reforço do solo para apoiar o viaduto)
3) Execução de lajes inferior e superior do viaduto em concreto protendido executado in loco (tecnologia de concreto com cabo de aço dentro do concreto)
4) Execução de alças de acesso ao viaduto e retornos para a Avenida Rodrigo Otávio e Igarapé do 40
5) Muros de fechamento dos fundos de lote das desapropriações
6) Sinalização horizontal e vertical
7) Iluminação ornamental
8) Retornos no Igarapé do 40 (retorno-02 e retorno-03 – Manaus 2000) para facilitar acesso entre as margens
9) Execução de passarelas metálicas.

Foto: Michael Dantas / Agecom

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.