Estudo avalia a qualidade da água consumida por ribeirinhos do Amazonas

Manaus – Com o objetivo de reforçar a cooperação e a troca de conhecimentos entre o Brasil e a Europa nas ciências relacionadas com a qualidade da água consumida pelas comunidades do Amazonas, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) integra o projeto “Inovação Social no Setor de Tratamento de Água na Amazônia”.

A proposta aprovada há um mês, foi elaborada em cooperação com Universita Degli Studi Roma Tre, Leeds Metropolitan University, Universitat Autonoma de Barcelona e Universidade Federal do Pará (UFPA).

As atividades do projeto serão desenvolvidas ao longo de 36 meses, com financiamento de 315 mil euros por parte da União Europeia. “Vamos investigar e apoiar tecnologias para melhorar o acesso à água potável pelas comunidades rurais, disponibilizando treinamento relacionado com os benefícios do uso da água potável, combinadas com abordagens sociais”, explica Glória Melo que juntamente com Paulo Sampaio faz parte da equipe de pesquisadores do projeto por parte da UEA.

Segundo Melo, as atividades no Amazonas serão realizadas em parceria com a Associação Viva Verde da Amazônia (Avive), localizada no município de Silves – área onde o projeto deverá ser desenvolvido.

“Vamos explorar uma série de questões, incluindo: proteção ambiental, fatores sócio-econômicos e desenvolvimento sustentável, com ênfase em tratamento de água e inovações sociais pelas comunidades locais, especialmente as mais vulneráveis”, explica a pesquisadora.

Por Lívya Braga – UEA

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.