Escolas públicas estaduais de Rio Preto da Eva apresentam evolução nos indicadores do Ideb

Com 2.335 estudantes regularmente matriculados, a rede pública estadual de Rio Preto da Eva (a 85 km de Manaus) registrou evolução expressiva em seu Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). De 2005 e 2011, os indicadores da rede apresentaram 13,6% de evolução nos anos iniciais e 26% de evolução nos anos finais do ensino fundamental.

As informações são da Gerência de Pesquisa e Estatística da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e juntamente a outros indicadores de qualidade foram divulgadas na última segunda-feira, 18 de junho, durante Mostra de Gestão Escolar do município.

O evento foi realizado pela coordenação regional da Seduc em Rio Preto da Eva e contou com a participação da secretária adjunta do Interior, Oceania Rodrigues Dutra. Segundo ela, o evento serviu para motivar a comunidade docente e aproximar a sociedade das escolas.

No evento foram apresentados à sociedade os índices educacionais das duas escolas estaduais em funcionamento na localidade – escolas Raimundo Paz e Rio Preto da Eva – e na oportunidade a Seduc buscou prestar contas à comunidade dos investimentos públicos em educação.

Na mostra foram divulgados os índices da escola estadual Raimundo Paz, que de 2005 a 2011 apresentou evolução de ‘2,6’ (2005) para ‘3,8’ (2011) no Ideb. Igualmente, foram expostos os indicadores da escola estadual Rio Preto da Eva, que avançou de ‘1,6’ (2005) para ‘3,4’ (2011) no Ideb.

Gestão – As mostras de gestão são eventos idealizados pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) com o objetivo de mobilizar escolas da capital e do interior para apresentar seus projetos e indicadores de qualidade às comunidades nas quais elas estão inseridas. Tem sido, também, a oportunidade para professores e demais servidores avaliarem suas ações em prol do ensino.

Além de Rio Preto da Eva, realizaram recentemente suas mostras de gestão os municípios de Coari, Anamã, Humaitá, Manacapuru, Manicoré, Lábrea, Boa Vista do Ramos, Boca do Acre e São Gabriel da Cachoeira.

(Agecom) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.