Empresa americana quer saborizar água com o guaraná de Maués

O guaraná de Maués será saborizado nos Estados Unidos. A informação é do pesquisador Euler Ribeiro, doutor em Gerontologia Biomédica, diretor da Universidade Aberta da Terceira Idade UnATI/UEA que esteve em Maués acompanhado da pesquisadora Ivana da Cruz, doutoura em Genética e Biologia Molecular da Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul e do canal de TV CBS de New York.

A equipe foi recebida pelo Secretário de Cultura e Turismo Benedito Teixeira na manhã desta segunda-feira (06). As pesquisas sobre a longevidade do povo de Maués e as potencialidades do guaraná que fazem parte do livro “Dietas da Amazônia” despertou o interesse da empresa norte americana administrada por brasileiros.

“Eles descobriram a pesquisa de Maués e querem saborizar a água que eles distribuem nos Estados Unidos com o sabor do guaraná e para isso precisa que tenha a participação de pesquisadores cientistas” informou.

O produto será lançado nos Estados Unidos tendo como convidado o prefeito de Maués Pe. Carlos Góes. Dr. Euler vai aos Estados Unidos para fazer consultoria e mostrar as propriedades reais do guaraná. Na sede da EMBRAPA a equipe formada por Michael Jurcovac, Daniel Figur, Paul Kuhn, Stephanie Shu, Kevin Chao, Patricia Alves, teve a oportunidade de filmar a Lenda do Guaraná apresentada pelo Conto Tribal das companhias de dança Maraguás, Porantim e Corpo de Dança de Maués e visitou a produção artesanal do guaraná na Ilha de Vera Cruz.

Na contrapartida o médico anunciou que a Liga será premiada com R$ 20 mil reais e a escola que melhor contar a Lenda ganhará um computador. O aluno Marcos Souza da Escola Estadual São Pedro foi o primeiro a dar sua versão. Pesquisadores brasileiro, espanhóis e portugueses tentam desvendar as causas do expressivo número de idosos no município de Maués, no Amazonas, onde há o dobro de pessoas com mais de 80 anos do que a média nacional. “Temos aqui muitos idosos com mais de 80 anos que ainda tem filhos resultado das potencialidades do guaraná em estudo”, finaliza Euler Ribeiro.

Ascom

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.