Em “jogo isolado”, Mano quer seriedade em briga por vagas e título

Goleiros do Brasil

Goleiros do Brasil

Amazonianarede – JB

O Superclássico das Américas 2012 complicou o calendário da Seleção Brasileira, dos clubes e do técnico Mano Menezes no segundo semestre. Depois da vitória do Brasil sobre a Argentina por 2 a 1 em Goiânia, em 19 de setembro, o time de Mano enfrentaria os argentinos no dia 3 de outubro, na cidade de Resistencia. No entanto, uma queda de energia elétrica no estádio de jogo quase cancelou o jogo de volta, que finalmente foi marcado para 21 de novembro, no Estádio de La Bombonera, em Buenos Aires.

Apesar da intermitência das partidas, o técnico Mano Menezes vê com bons olhos a realização do confronto de volta desta quarta-feira. Além da possibilidade de garantir mais um título para a Seleção, o técnico acredita ainda em um teste real para jogadores que atuam no futebol nacional e que vislumbram vagas no Brasil para a “Seleção principal”, com jogadores que atuam no exterior e que disputarão a Copa das Confederações de 2013. Para isso, é preciso superar o cansaço do fim do ano e resgatar o desempenho da vitória em Goiás.

“Nós estamos encarando este jogo como um jogo isolado, até por ele ter ficado fora do contexto normal, do conjunto de dois jogos (do Superclássico). A gente perde até a referência do primeiro jogo, é preciso retomar um pouco. Os jogadores brasileiros estão em final de temporada, é possível ver o desgaste no semblante de cada um”, analisou Mano.

Apesar da distância entre as duas partidas contra a Argentina, Mano se negou a relativizar a importância do confronto desta quinta-feira, tanto para a decisão do título quanto para uma eventual futura convocação. “Eu disse que é um jogo isolado porque é um jogo isolado. É obvio que é importante. Não posso falar isso para os jogadores, seria um desrespeito com eles”, acrescentou.

Para os jogadores, a obrigação de buscar um título na última competição oficial do ano também é presente nos discursos. O atacante Neymar, que deve ser titular da equipe em La Bombonera, assegura que a rivalidade permanece a mesma, e que todos os jogadores entram em campo pensando normalmente na conquista, mesmo com mais de dois meses separando os dois confrontos do Superclássico de 2012.

“A gente não tem a menor condição de entrar em campo pensando em amistoso”, afirmou o astro santista. “Quando se fala de Brasil x Argentina, a amizade fica do lado de fora. Dentro de campo, um quer ganhar do outro, se torna uma final de Copa do Mundo. É uma chance única para a gente e para eles também. Eles vão entrar defendendo sua seleção, a gente também”, emendou.

Em 2011, com Mano Menezes no comando, a Seleção Brasileira conquistou a primeira edição do Superclássico das Américas. Depois de empatar por 0 a 0 no Estádio Mário Kempes, em Córdoba, a equipe brasileira hospedou os argentinos no Estádio Mangueirão, em Belém, e venceu por 2 a 0. Na ocasião, os gols foram marcados por Lucas (São Paulo) e Neymar.

Para Mano, a seriedade no jogo de Bueno Aires é peça-chave para que o Brasil conquiste o título mais uma vez. “O jogo deve ser disputado com o mesmo espírito do ano passado. É diferente de um jogo de Eliminatórias, de uma Copa. Mas é óbvio que a Argentina não vai esperar o Brasil ter posse de bola, como foi em Goiânia. A Argentina vai ter outra postura”, disse o treinador, relembrando a vitória por 2 a 1 em setembro. “Temos que ter uma resposta forte pra não deixar isso acontecer.”

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.