Dono de centro automotivo preso por furto de energia

Dono de centro automotivo preso por furto de energia

Manaus, AM – A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da Delegacia Especializada em Combate ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS), sob o comando do delegado titular da unidade policial, Felipe Vasconcelos Dias, prendeu em flagrante, na manhã desta segunda-feira, dia 10, por volta das 10h, o empresário Fábio Braga Duarte, 35, por furto de energia.

O crime foi identificado em um centro automotivo de propriedade do infrator, situado na Avenida Adalberto Vale, bairro Betânia, zona Sul da capital.

De acordo com a autoridade policial, a ação contou com o apoio de funcionários da Eletrobras Amazonas Energia e peritos do Instituto de Criminalística (IC) da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

As equipes chegaram até o local após denúncia formalizada por representantes da concessionária de energia. Segundo os funcionários, o imóvel onde funciona a oficina e um lava a jato possui faturas de energia em atraso que, somadas, chegam a R$ 100 mil.

“Os funcionários da Eletrobras  Distribuição Amazonas já realizaram cortes no fornecimento de energia no imóvel, mas em seguida o proprietário religava o abastecimento, de forma clandestina. Constatamos no local a existência de uma ligação clandestina trifásica que energizava o galpão onde funciona o centro automotivo. Por conta disso, Fábio, identificado como proprietário do estabelecimento, foi preso em flagrante por furto de energia”, explicou o titular da DECFS.

Felipe Dias disse, ainda, que representantes da concessionária de energia haviam tentado, por algumas vezes, negociar o débito do imóvel, mas que Fábio insistia na irregularidade.

Os peritos do IC e a equipe técnica da Eletrobras Amazonas Energia desfizeram a ligação clandestina encontrada e retiraram o transformador irregular.

Fábio foi autuado em flagrante pelo crime de furto de energia. Na especializada foi arbitrada ao infrator, pelo delegado, fiança no valor de R$ 1,4 mil, paga pelo empresário, que após ser submetido aos procedimentos cabíveis na DECFS, foi liberado para responder pelo crime em liberdade.

Amazonianarde

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.