Deslizamento de terra em obra embargada no Parque Dez, mata operário

O deslizamento provocou a morte de umoperário
O deslizamento provocou a morte de um operário

Na tarde deste feriado, quinta feira, o Corpo de Bombeiros confirmou a morte de uma das vítimas do desabamento de uma obra no bairro Parque Dez. Segundo a corporação, o homem tinha 39 anos, era operário e trabalhava no local.

A outra vítima do acidente também era um operário e foi encaminhada ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, em estado grave. A obra está localizada na Avenida Perimetral e o primeiro deslizamento ocorreu por volta das 13h.

Segundo o capitão Andrey Barbosa, do Corpo de Bombeiros, foram quase duas horas de trabalho para retirar o corpo do operário morto no acidente. “[A outra vítima] teve 60% do corpo soterrado e  todos que estavam trabalhando no local estavam correndo risco de serem atigidos por novos desmoronamentos.

Durante os trabalhos ocorreram  outros pequenos desmoronamentos, mas ninguém se feriu”, disse.

Pelo menos dez agentes dos Bombeiros trabalham no local para tentar localizar a segunda vítima. Moradores da área relataram  que a obra iniciou há cerca de quatro meses e que outros acidentes já ocorreram.

O secretário executivo da Defesa Civil do município, Cláudio Belém, disse que a obra estava embargada.

“O Implurb fez a licença fiscal, mas o pessoal estava trabalhando sem a licença da obra. Vamos ter que verificar a situação para poder dar uma palavra mais definitiva em relação à obra”, disse. “Aqui é uma obra particular, então o proprietário é responsável. A Defesa Civil está vendo o risco no local”, acrescentou.

O dentista Hugo Seffair, de 48 anos, mora atrás da obra há cinco anos. Ao G1, ele contou que chegou a ir ao Implurb diversas vezes para verificar a situação do local. “Eles vêm, fazem  fiscalização e esses tapumes estão aí para esconder.

As câmeras da minha  casa todo dia capta acidentes e quando eu fui na Implurb eles disseram que tinham que recuperar o muro da minha casa, a via e o passeio. Nada foi feito e eles continuam com a obra. Isso já era uma tragédia avisada”, disse.

Amazonianarede-JAM

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.