Dep. Dermilson Chagas denuncia condições de trabalho na mina do Pitinga e pede providências para ruas do DI

Dep. estadual Dermilson Chagas
Dep. estadual Dermilson Chagas
Dep. estadual Dermilson Chagas

Amazonas – As péssimas condições de trabalho na mina do Pitinga, em Presidente Figueiredo (distante 117 km de Manaus), foram denunciadas pelo deputado estadual Dermilson Chagas (PDT), em pronunciamento no plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta quarta-feira (26).

Segundo o parlamentar, mais um trabalhador morreu no exercício de sua função, no último dia 19, o que requer uma ação in loco, por parte do poder público.

Além de estar disposto a formar uma comissão de deputados para visitar a Mina do Pitinga, Dermilson Chagas disse que vai falar também com a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/AM) para verificar essa situação. “Quando era delegado do órgão fiz várias fiscalizações no Pitinga, tendo ouvido inúmeros relatos de maus-tratos, inclusive de trabalho escravo”, disse, lembrando que essa prática tira o direito do trabalhador de ir e vir.

Distrito Industrial

Outro tema tratado por Dermilson Chagas diz respeito às ruas que dão acesso às fábricas Distrito Industrial de Manaus, que se encontram em péssimas condições.

O parlamentar propôs que os deputados se unam em caravana para fazer uma visita local que gera emprego direto para mais de 100 mil trabalhadores. “O Estado depende direta e indiretamente do PIM, por este motivo precisa encontrar uma solução”, disse.

Dermilson lembrou ainda que a Prefeitura de Manaus arrecadou no ano passado mais de R$ 270 milhões de Imposto sobre Serviços (ISS), graças em parte à atividade industrial. “Se não temos condições de asfaltar as ruas do DI, que gera emprego e renda, como o investidor vai querer montar uma estrutura fabril num local esburacado”, mencionou, dizendo ter sido informando que inúmeros acidentes ocorrem nas ruas, inclusive envolvendo trabalhadores.

Amazonianarede-Aleam

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.