Decreto aprova acordo para melhorar transporte coletivo em Manaus

(Reportagem: Alita Falcão)

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, assinou nesta sexta-feira, 11, o decreto de lei que aprova o Acordo Operacional (Acop) entre as empresas de transporte coletivo.

O consórcio vai possibilitar o equilíbrio econômico e financeiro oriundo da tarifa única. O decreto foi aprovado na presença de empresários e do Sindicato das Empresas de Transporte de Manaus (Sinetram) após reunião no Palácio Rio Branco, no centro da cidade.

De acordo com o prefeito, o Acop vai unificar o sistema, equiparando as linhas existentes e aumentando a eficiência do serviço oferecido aos usuários. O consórcio proporciona um percentual de recursos para cada empresa e aquela que não cumprir a viagem programada de suas linhas terá a falha deduzida do total que vai receber, a título de multa.

“Ganhará mais a empresa que fizer mais viagens e ganhará menos aquela que fizer menos. Além disso, acabaremos com a falta de ônibus, porque a empresa que tiver mais linhas vai cobrir a que tiver em deficiência. Esta, por sua vez, se não der conta das viagens programadas, acabará deixando o sistema. Para operar no consórcio o empresário de transporte coletivo terá que prestar um serviço eficaz e eficiente”, afirmou Arthur Neto, explicando que esse modelo de gerenciamento funciona com êxito em Fortaleza, Belo Horizonte e Porto Alegre.

O acordo operacional do sistema de transporte coletivo já está funcionando, em fase de teste, desde o dia primeiro de outubro. A prioridade agora é investir em melhorias na infraestrutura para aumentar a velocidade média dos ônibus e o Índice de Passageiros por Quilômetro (IPK). As medidas visam, em médio prazo, possibilitar a redução da tarifa.

“Vamos implantar, nas vias que estão sendo pavimentadas e recapeadas, faixas exclusivas. Precisamos desengarrafar também os ônibus, com melhor asfaltamento e faixas exclusivas que servirão ao Bus Rapid Service (BRS). Algumas plataformas centrais já serão entregues na semana que vem, além disso, temos as reformas dos terminais T3, T4, e T5, que em breve serão mais modernos e funcionais”, concluiu o prefeito de Manaus.

O Sinetram será o órgão fiscalizador do Acop e deverá encaminhar a Superintendência Municipal de Transporte Coletivo (SMTU), no décimo dia útil de cada mês, toda movimentação financeira da Bilhetagem Eletrônica do mês anterior. Segundo o diretor executivo do Sinetram, Tadeu Teixeira, entre outras medidas, até dezembro deste ano todos os ônibus terão câmeras de vigilância instaladas e serão controlados pelo Centro de Controle Operacional (CCO) do consórcio.

“A expectativa é que até 15 de dezembro 100% da frota já esteja com as câmeras instaladas, bem como em todas as garagens. O CCO vai controlar as saídas dos ônibus, as rotas, a velocidade, se tem algum problema mecânico com o veículo ou algum problema na via, e ainda, a segurança dos passageiros”, explicou Teixeira.

Novas tecnologias

Ainda na reunião, a SMTU divulgou que a partir da próxima semana o sistema de recarga eletrônica dentro do próprio ônibus começará a ser implantado. Inicialmente, 50 veículos receberão o Sistema de Carga a Bordo.

“Isso vai facilitar a vida de quem usa o Vale Transporte, o Passe Cidadão e o Passe Estudantil, que passará a ser reconhecido pela face, ajudando também na diminuição da evasão escolar. Com essa medida e a integração temporal será possível a desativação dos terminais da Constantino Nery (T1) e Cachoeirinha (T2)”, finalizou Pedro Carvalho, superintendente da SMTU.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.