Coronel Marcus James pede afastamento do comando da PMAM

Coronel

 

Coronel
Coronel Marcus James Frota Lobato, por motivo pessoal, pede afastamento do comando da PMAM (foto divulgaçao)

Amazonas – Por responder a um inquérito que tramita no Tribunal de Justiça do Amazonas, o coronel Marcus James Frota Lobato, pediu o seu afastamento nesta quarta-feira, do comando geral da Polícia Militar do Estado do Amazonas. 

Segundo a a Secretaria de Estado de Comunição (Secom), quem assume interinamente o comando da PM é o subcomandante-geral da PM, coronel Rubens de Sá Soares, a partir desta quinta-feira (12).

Decisão pessoal

Em nota, o coronel informou que o afastamento tem objetivo de trazer mais independência e credibilidade ao inquérito policial em que o nome dele é mencionado.

Segundo ele, durante as investigações houve colaboração e todas as informações necessárias foram prestadas as autoridades.

James Frota explicou que o afastamento é uma medida idônea, transparente e responsável, com franca intensão de evitar qualquer suspeita de uso posto ou autoridade para interferir ou mesmo influenciar qualquer deliberação no processo.

Segundo ele,  é uma decisão de caráter pessoal, mas que traduz bem a conduta do comandante diante dos seus comandados.

Consta no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), que Frota responde a cinco processos.

A reportagem tentou obter informações com o coronel, por telefone, mas Frota estava em uma reunião no Comando Geral da PM e não pode falar sobre o assunto.

Amazoianarede-Secom

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.