Combate a dengue e a Chikungunya prejudicado com a paralisação de agentes

21-01febreManaus – Com atividades paralisadas, aproximadamente 50 Agentes de Endemias promoveram um ato público, na manhã desta terça-feira (20), na Bola do Produtor, zona Leste da capital, fazendo reivindicações salariais.

Os manifestantes foram confundidos com servidores da Prefeitura de Manaus. À tarde, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informou que os Agentes Comunitários de Endemias pertencem ao quadro de funcionários da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS).

A Semsa explicou que esses servidores são cedidos para o desenvolvimento das ações de Vigilância em Saúde no Município de Manaus e são remunerados pelo Governo do Estado.

A Secretaria lamenta que as atividades deles atividades paralisadas, e alertou que paralisação pode comprometer os trabalhos do primeiro Levantamento de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa) de 2015, iniciado nesta terça-feira.

O levantamento aponta a necessidade de ações contra a infestação das cidades pelo mosquito causador das Dengue e da Frebre Chikungunya – o Aedes Aegypti. As duas doenças podem até matar.

Recentemente, a Fundação de Vigilância em Saúde confirmou o quarto caso de Febre Chikungunya importado, em Manaus. Em pleno período de chuvas, que facilita a proliferação do mosquito, a paralisação dos Agentes de Endemias é, no mínimo, temerária.

Amazonianarede – Assessoria

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.