Cheia deixa 40 municípios do Amazonas em estado de emergência

Manaus – A Defesa Civil do Amazonas divulgou, nesta quinta-feira (13), que subiu para 40 o número de municípios em situação de emergência no Amazonas. Ao todo, os efeitos da cheia no Estado afetam 66.791 famílias.

Equipes do Ministério da Integração Nacional, da Secretaria de Defesa Civil, estão em Manaus para acompanhar a chegada de material de ajuda humanitária aos ribeirinhos em áreas atingidas pela enchente.

Para assessorar as prefeituras quanto a documentação específica para o reconhecimento da situação de emergência, a Defesa Civil do Amazonas percorre os municípios atingidos. As cidades avaliadas e aprovadas conforme a portaria do Governo Federal já estão aptas a receber recursos financeiros federais para execução dos trabalho especificados no planejamento das ações.

Os repasses são destinados a atender famílias com cestas básicas, kits de higiene pessoal, kits de medicamentos e kits dormitório. As entregas – que já acontecem nos municípios reconhecidos pela Secretaria Nacional – são realizadas por meio das coordenadorias de Defesa Civil municipais e prefeituras, acompanhadas por equipes do órgão na esfera estadual.

De acordo com o titular da Defesa Civil do Amazonas, tenente-coronel Roberto Rocha, mais de 50% dos municípios do Amazonas já receberam a assistência. O atendimento acontece com o apoio da Marinha, Exercito e Aeronáutica. “Temos dificuldades consideráveis na logística para entrega desses kits. Sem a cooperação dos órgãos das Forças Armadas ficaria muito difícil viabilizar essas entregas de forma precisa”, afirmou.

No próximo sábado (15), mais 4 mil famílias serão atendidas com kits de ajuda humanitária. Os beneficiados são de Codajás, Careiro da Várzea e Anamã. As próximas entregas estão previstas para os municípios de Maraã, Fonte Boa, Jutaí e Tefé. “A Secretaria de Saúde também está fazendo um grande trabalho preventivo na atenção básica da saúde, além de providenciar hospitais flutuantes para os municípios afetados diretamente pelo fenômeno”, lembrou Rocha.(Fonte: Rede Amazonica)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.