CEPLAC trabalha para expandir suas ações no Estado

Amazonianarede – Osny Araújo

Parintins,AM – Waldenor Cardoso, gerente regional da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira, está realizando uma verdadeira via-sacra por vários municípios amazonenses, com o objetivo de expandir as ações da CEPLAC e manter um primeiro contato com os prefeitos que iniciaram os mandatos no último dia primeiro de janeiro.

De Parintins, onde se encontra, Cardoso conversou com a reportagem do Portal Amazonianarede, informando às ações que está desenvolvendo no interior e ressaltou a importância desse contato com os prefeitos, para as ações que o órgão vai implementar no Estado, melhorando a vida das comunidades rurais e cuidando, também do meio-ambiente.

“Neste momento estou em Parintins, mantendo contatos com o prefeito Alexandre da Cabrás e autoridades ligadas ao setor primário e daqui partirei para os municípios de Barreirinha e Boa Vista do Ramos onde cumprirei agenda semelhante”.

Segundo o titular da CEPLAC no Amazonas, um dos pontos fundamentais dessa “via-sacra” além do estabelecimento de contatos com as novas administrações municipais, é trabalhar a articulação de convênios com as prefeituras, objetivando a implantação de sistemas agros florestais nos municípios, visando melhorar a produção de uma maneira geral, especialmente no que tange a produção de alimentos básicos nas zonas rurais do Estado.

ÁREAS DEGRADÁVEIS

Waldenor Cardoso

Waldenor Cardoso, explicou ainda que o sistema agro florestal que está tentando viabilizar com as prefeituras, o que deverá ser feito através de convênios, visa também recuperar as áreas degradadas e a sua consequente incorporação ao processo produtivo sustentável, fator considerado por ele como de fundamental importância para as comunidades rurais do Estado e do meio-ambiente ao esmo tempo em que se mostrará e bem, que é possível produzir sem destruir a natureza.

Disse ainda Cardoso, que uma das funções da CEPLAC, órgão ligado ao Ministério da Agricultura, para fomentar e direcionar a política da lavoura cacaueira no Brasil atua também, em assistência técnica de extensão rural, pesquisas agropecuárias com o objetivo de gerar tecnologia de fomento além da produção de mudas e em todo esse trabalho o cacau serve de base e com isso buscar o aumento da produção e produtividade, das outras lavouras e do cacau no Amazonas.

Para finalizar a conversa telefônica com o Portal, Waldenor Cardoso afirmou que a CEPLAC em 19 municípios do Amazonas e tem convênios com 15 prefeituras, mas a ideia é expandir esse campo de ação.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.