Carmem Lúcia quer censo da população carcerária no país

m

 

Presidente do STF discute nesta quinta em Manaus crise penitenciária do país  

Manaus, AM -m a Ministra Carmem Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal ( STF) afirmou h9oje pela manhã em Manaus, que está articulando um censo da população carcerária no país. O assunto foi discutido durante visita da ministra ao Amazonas, quatro dias após o massacre de presos no estado.

Cármen Lúcia chegou a Manaus na manhã desta quinta e seguiu para o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), onde se tratou sobre a situação da crise prisional. A reunião ocorre a portas fechadas e reuniu representantes e presidentes de tribunais de Justiça dos estados da Região Norte e também do Maranhão.

Segundo a ministra, a criação do censo está sendo articulada entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Grupo de Fiscalização

Na reunião, a ministra disse ainda que o CNJ irá instituir um Grupo Especial de Fiscalização e Acompanhamento das ações anunciadas pelas autoridades amazonenses após o massacre de presos no estado. O objetivo é verificar se as medidas estão sendo cumpridas.

Por questões de segurança, a ministra do Supremo não vai visitar as unidades prisionais onde ocorreu o massacre, entre domingo (1º) e segunda (2), motivado, principalmente, por guerra entre facções criminosas.

Nesta quarta, Cármen Lúcia recebeu em seu gabinete no STF o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, que também visitou Manaus nesta semana para tratar da questão penitenciária. Segundo

Visitas surpresa

Desde que assumiu o comando do Judiciário e do CNJ, em setembro, Cármen Lúcia passou a fazer visitas surpresa em diversos presídios do país para avaliar as condições humanitárias e de segurança.

Desta vez, no entanto, por questão de segurança, a viagem será destinada somente às reuniões com os desembargadores.

Amazonianarede-G1

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.