Cai em 1,3 milhão de barris a produção de petróleo refinado na Reman

Reman

Reman

Amazonianarede – ANP

Manaus – A produção de Petróleo na Refinaria de Manaus registrou uma queda superior a 10%, segundo dados revelados pela Agência Nacional do Petróleo. A queda total foi de 12,7%, no mês de outubro.

Em outubro, o volume de petróleo refinado na Reman foi de 1,3 milhão de barris, de acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP). O número corresponde a uma queda de 12, 7% em comparação ao mesmo período do ano passado, que fechou em 1,4 milhão de barris.

Já em comparação com o mês anterior, que também fechou em 1,3 milhão de barris, houve uma pequena queda de 0,19%, que correspondeu a menos 2.440 barris de petróleo refinados em outubro. No Brasil, o volume de petróleo refinado somou 60,8 milhões de barris, um aumento de 4,1% comparado ao mês de outubro de 2011, que registrou 60,7 milhões de barris.

Mas, na comparação ao mês anterior, que fechou com 59,8 milhões de barris, o resultado foi 1,6% maior que o volume de “ouro negro” já refinado em setembro.

O volume de petróleo refinado na Reman foi de 206.378 metros cúbicos, de acordo com dados divulgados pela ANP referentes ao mês de outubro de 2012. O número corresponde a uma queda de 12,7% em comparação ao mesmo período do ano passado, que fechou em 228.150 metros cúbicos de petróleo refinados no Estado.

Em comparação com o mês de setembro, que fechou em 206.766 metros cúbicos de petróleo refinados no Amazonas houve uma pequena queda de 0,19% que correspondeu a menos 388 metros cúbicos de petróleo refinados em outubro.

No país, o volume de petróleo refinado totalizou 9.667.788 metros cúbicos um aumento de 4,1% comparado ao mês de outubro do ano anterior, que registrou 9.645.596 metros cúbicos. Mas, na comparação ao mês anterior, que fechou com 9.515.300 metros cúbicos , o resultado foi 1,6% maior que o volume de petróleo refinado.

Processamento

As informações apresentam o volume de petróleo processados em refinarias nacionais (por origem nacional e importada) e por Unidade da Federação.

Inclui ainda o processamento de outras cargas (resíduos de petróleo, resíduos de terminais e resíduos de derivados) que são processados nas unidades de destilação atmosférica juntamente com cargas de petróleo e condensado.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.